Barra Cofina

Correio da Manhã

Cm ao Minuto
4

Vítima de acidente escreve carta ao INEM: "Com as dores que tinha também não me importava de ir de helicóptero"

Homem critica helitransporte de Pedro Santana Lopes para o hospital após acidente na A1.
17 de Maio de 2019 às 16:34
Homem critica helitransporte de Pedro Santana Lopes para o hospital após acidente na A1.
INEM responde após ser alvo de críticas por transportar Santana Lopes de helicóptero
Helicóptero do INEM
 Helicóptero do INEM vai transportar Santana Lopes
Homem critica helitransporte de Pedro Santana Lopes para o hospital após acidente na A1.
INEM responde após ser alvo de críticas por transportar Santana Lopes de helicóptero
Helicóptero do INEM
 Helicóptero do INEM vai transportar Santana Lopes
Homem critica helitransporte de Pedro Santana Lopes para o hospital após acidente na A1.
INEM responde após ser alvo de críticas por transportar Santana Lopes de helicóptero
Helicóptero do INEM
 Helicóptero do INEM vai transportar Santana Lopes
Nos últimos dias e após o acidente de viação que envolveu o presidente do Aliança, Pedro Santana Lopes, e o cabeça de lista do partido às eleições europeias, Paulo Sande - na A1, em Coimbra - o INEM tem recebido várias críticas devido ao uso do helicóptero para transportar o ex-primeiro-ministro para o Centro Hospitalar de Coimbra.

Uma das críticas tornadas públicas foi exposta na carta aberta de um homem ao INEM e a Pedro Santana Lopes, identificado como Quim, que sofreu um grave acidente de viação, no ano passado. A vítima ainda se encontra a recuperar dos ferimentos e lançou duras farpas ao serviço de emergência. 

"Sabe quantos quilómetros são do local onde tive o acidente até ao Hospital Distrital de Beja? São mais ou menos 60 quilómetros… Sabe como os fiz? Fi-los de ambulância…", começa por dizer. 

O percurso que o homem fez parece não ter ficado por ali e Quim foi ainda transportado para Lisboa de ambulância. "Foi decidido (…) que tinha de seguir para Lisboa… Sabe quantos quilómetros são de Beja até Lisboa? São cerca de 180… Sabe como os fiz? Fi-los de Ambulância…", continua.

O homem ficou 40 dias internado no Hospital de São José, "mais 39" que Pedro Santana Lopes, dado que o próprio acrescenta na carta aberta. 

Quim pede ainda ao líder do partido Aliança para que este, caso um dia venha a ser primeiro-ministro, que se recorde do grave acidente que sofreu. "Não se esqueça do quanto a vida é preciosa… Mas principalmente no que toca à saúde, peço-lhe, por favor, do fundo do meu coração, para não se esquecer de acabar com os portugueses de primeira e segunda…É que eu com as dores que tinha também não me tinha importado de ir de helicóptero", termina.

Esta não foi a única crítica que o INEM recebeu nos últimos dias. Em comunicado partilhado esta quarta-feira à noite, o INEM esclareceu que a utilização do helicóptero "se deveu a uma avaliação clínica", descartando a hipótese de ter sido concedido qualquer tipo de privilégio ao atual presidente do Aliança. Adiantou ainda que o serviço prestado às vítimas deve ser "universal, gratuito".
Ver comentários
Newsletter Diária Resumo das principais notícias do dia, de Portugal e do Mundo. (Enviada diariamente, às 9h e às 18h)