Barra Cofina

Correio da Manhã

Cultura
7

Forcados adiam megaprotesto contra as políticas do Governo

Pandemia obriga a cancelar manifestações do próximo sábado, agendadas para todo o País.
Sónia Bento 26 de Junho de 2020 às 08:37
Pegas estiveram a cargo dos grupos de forcados de Lisboa e de Évora
Pegas estiveram a cargo dos grupos de forcados de Lisboa e de Évora FOTO: Direitos Reservados
A Associação Nacional de Grupos de Forcados (ANGF) desconvocou o protesto agendado para sábado em vários pontos do País, contra as políticas do Governo para a tauromaquia, devido à pandemia de Covid-19. Em comunicado, a ANGF explica que adiou o protesto que estava agendado “pelo menos” em 20 localidades de Portugal continental e nos Açores, devido à “realidade e aos números” da pandemia, que têm “piorado” nos últimos dias.

“Apesar de estarmos a ser injustiçados e discriminados, queremos em primeiro lugar proteger os nossos concidadãos”, lê-se no documento. A ANGF alerta, no entanto, que os agentes tauromáquicos não vão ficar “parados”, à espera de que a “ditadura do gosto” seja “ilegalmente imposta” pelo Governo.

“Não restando outra alternativa, reagiremos pelos meios judiciais tidos por adequados à proteção intransigente da nossa causa - cultura - pelo modo mais eficaz e célere, no cumprimento escrupuloso da lei, bem como na defesa da sua justa aplicação. E não vamos ficar por aqui”, acrescenta a ANGF, que decidiu mudar o protesto para “um dia o mais próximo possível”. “Os portugueses contam connosco para lutar por esta expressão cultural tão nossa, tão portuguesa. Mas também contam connosco no combate à pandemia. E o Governo, para além da nossa solidariedade no combate à pandemia, conta com a nossa luta pela forma discriminatória como a tauromaquia tem sido tratada”, conclui.
Ver comentários