Barra Cofina

Correio da Manhã

Cultura
3

Maria da Fé: "Coisa maravilhosa para o fado e para o nosso país"

A fadista Maria da Fé considerou este domingo "uma coisa maravilhosa para o Fado e para o nosso país" a distinção do Fado como Património Imaterial da Humanidade pela UNESCO, no VI Comité Inter-Governamental reunido em Nusa Dua, na Indonésia.
27 de Novembro de 2011 às 13:01
"Há esperança que [esta distinção] traga mais clientes, não só turistas como, muito especialmente, portugueses", afirmou Maria da Fé
'Há esperança que [esta distinção] traga mais clientes, não só turistas como, muito especialmente, portugueses', afirmou Maria da Fé FOTO: d.r.

"Daqui para a frente é uma incógnita", disse à Lusa a criadora de "Cantarei até que a voz me doa", referindo que "o fado já está, felizmente, com muita força e muito divulgado, mas nunca é demais e é muito positivo esta distinção".

Para a fadista, proprietária do restaurante típico Senhor Vinho, na Lapa, em Lisboa, "há esperança que [esta distinção] traga mais clientes, não só turistas como, muito especialmente, portugueses".

Maria da Fé canta há mais de 50 anos e foi já distinguida com o Prémio Amália Melhor Intérprete, Medalha de Mérito Municipal de Lisboa, grau ouro, entre outras distinções.

Hoje em Nusa Dua, na ilha indonésia de Bali, o VI Comité Inter-Governamental da UNESCO proclamou o Fado como Património Cultural Imaterial da Humanidade.

fado unesco maria da fé
Ver comentários
Newsletter Diária Resumo das principais notícias do dia, de Portugal e do Mundo. (Enviada diariamente, às 9h e às 18h)