Barra Cofina

Correio da Manhã

Cultura
2

"Paisagens do Agora": Exposição com curadoria e direção artística de Elisa Ochoa chega ao Taguspark

Um projeto em parceria com o Coletivo artístico À Linha onde podem ser vistos, de 30 de janeiro a 03 de abril, trabalhos de 16 artistas residentes e de dois convidados.
Susana Pereira Oliveira 28 de Janeiro de 2020 às 14:32
Obra de Regina Frank
Obra de Clo Bourgard
Obra de Clo Bourgard
Obra de Graça Romano
Obra de Joana Mollet
Obra de Ricardo 'Tadeu' Barros
'Paisagens do Agora' chega ao Taguspark
Obra de Regina Frank
Obra de Clo Bourgard
Obra de Clo Bourgard
Obra de Graça Romano
Obra de Joana Mollet
Obra de Ricardo 'Tadeu' Barros
'Paisagens do Agora' chega ao Taguspark
Obra de Regina Frank
Obra de Clo Bourgard
Obra de Clo Bourgard
Obra de Graça Romano
Obra de Joana Mollet
Obra de Ricardo 'Tadeu' Barros
'Paisagens do Agora' chega ao Taguspark
A curadora Elisa Ochoa chega esta quinta-feira ao Átrio do Núcleo Central do Taguspark, em Oeiras, para estrear a exposição "Paisagens do Agora". Um projeto apresentado em parceria com o Coletivo artístico À Linha onde poderão ser vistos, de 30 de janeiro a 03 de abril, trabalhos de 16 artistas residentes e de dois convidados.

De acordo com um comunicado oficial, vão estar expostos trabalhos de "um grupo de artistas do agora e do presente, na sua maneira de estar na linha geográfica que é sua - na paixão pelo sol e o mar - uma quietude do espírito - agarrados à natureza dos espaços que os habitam e encontrando novas possibilidades de expor os seus talentos".

Ao Correio da Manhã, Elisa Ochoa explicou que o convite para ser curadora do projeto chegou por parte do fundador do Coletivo artístico Á Linha, Ricardo Tadeu.

"Tudo começou em novembro, com reuniões com os artistas do coletivo, visitando-os nos seus ateliês", disse revelando que o tema da paisagem foi-lhes lançado por ela, pedindo assim que fossem desenvolvidos trabalhos que fossem ao encontro do tema.

Para a profissional, esta experiência está a ser "muito importante e enriquecedora". Elisa Ochoa explicou que está " a conseguir ser curadora com C maiúsculo". "Estou a tratar e cuidar dos artistas de forma a eles entenderem o seu caminho e linhas estéticas, bem como perceberem o que é mais estimulante para os públicos exigentes que hoje temos nos espaços culturais", referiu.

Na visão da artista, "é fundamental que estas obras cativem, estimulem, potenciem o espírito crítico e nos faça pensar sobre o real. Depois também é importante o fator estético e o elemento do belo nas exposições que dirijo", disse ao CM rematando que "sem aprazimento nem estímulo sensorial não há arte". 

O mote para os trabalhos dos artistas agora apresentados prende-se essencialmente com "a influência da linha de Cascais nas suas vidas". Visto que o tema desta exposição se foca na paisagem, os trabalhos apresentados em "Paisagens do Agora" oferecem "uma visão tão futurista quanto humana, tão ambientalista quanto inclusiva, tão sustentável quanto política", refletindo os temas da atualidade.

Ao longo da exposição podem ser apreciados os trabalhos de Clo Bourgard, Cristina Gil, Cristina Faro, Graça Romano, João Catarino, Joana Mollet, Mariana Cortez Herédia, Mário Godinho, Oliver Huntrods, Patrícia de Herédia, Paulo Pina, Pedro Soares Filipa, Regina Frank, Ricardo "Tadeu" Barros, Tiago Fezas Vital e Tim Madeira. Como artistas convidados surgem os nomes de Ana Luísa Pontes e DJ Dave Oak.
Ver comentários
Newsletter Diária Resumo das principais notícias do dia, de Portugal e do Mundo. (Enviada diariamente, às 9h e às 18h)