Barra Cofina

Correio da Manhã

Desporto
9

Azia de Sérgio com 'dragão' em queda

FC Porto esteve a perder desde os 79’ e só chegou ao empate já no período de descontos.
Mário Figueiredo 9 de Fevereiro de 2019 às 01:30
 Jogadores do Moreirense celebram golo marcado ao FC Porto
Jogadores do Moreirense celebram golo marcado ao FC Porto
 Momento do jogo Moreirense - FC Porto
Danilo conduz a bola no jogo Moreirense - FC Porto
Brahimi num lance do Moreirense - FC Porto
Sérgio Conceição no Moreirense - FC Porto
Momento do jogo Moreirense - FC Porto
Momento do jogo Moreirense - FC Porto
Momento do jogo Moreirense - FC Porto
Momento do jogo Moreirense - FC Porto
Momento do jogo Moreirense - FC Porto
Momento do jogo Moreirense - FC Porto
 Jogadores do Moreirense celebram golo marcado ao FC Porto
Jogadores do Moreirense celebram golo marcado ao FC Porto
 Momento do jogo Moreirense - FC Porto
Danilo conduz a bola no jogo Moreirense - FC Porto
Brahimi num lance do Moreirense - FC Porto
Sérgio Conceição no Moreirense - FC Porto
Momento do jogo Moreirense - FC Porto
Momento do jogo Moreirense - FC Porto
Momento do jogo Moreirense - FC Porto
Momento do jogo Moreirense - FC Porto
Momento do jogo Moreirense - FC Porto
Momento do jogo Moreirense - FC Porto
 Jogadores do Moreirense celebram golo marcado ao FC Porto
Jogadores do Moreirense celebram golo marcado ao FC Porto
 Momento do jogo Moreirense - FC Porto
Danilo conduz a bola no jogo Moreirense - FC Porto
Brahimi num lance do Moreirense - FC Porto
Sérgio Conceição no Moreirense - FC Porto
Momento do jogo Moreirense - FC Porto
Momento do jogo Moreirense - FC Porto
Momento do jogo Moreirense - FC Porto
Momento do jogo Moreirense - FC Porto
Momento do jogo Moreirense - FC Porto
Momento do jogo Moreirense - FC Porto
O FC Porto não foi além de um empate sofrido frente ao Moreirense (1-1) e perdeu mais dois pontos, quatro em dois jogos consecutivos, permitindo ao Benfica terminar esta jornada a um ponto da liderança se amanhã vencer o Nacional.

Sérgio Conceição colmatou a a ausência de Marega com a troca do sistema tático de 4x3x3 para 4x4x2. A equipa ganhou profundidade com Corona, mas revelou uma incapacidade gritante de fazer golo. Mérito também para a organização do Moreirense. Uma equipa madura, unida e que nunca deixou de procurar o golo. Atrevida e ambiciosa.

Os dragões entraram melhores, mas cedo notou-se que seria difícil libertarem-se do empate sofrido em Guimarães. O remate de Soares na relva, em excelente posição, era um prenuncio das dificuldades que os dragões viriam a sentir. Se Sérgio tinha ficado com azia em Guimarães, pior ficou ontem.

Os portistas revelaram-se muito perdulários e convencidos de que mais tarde ou mais cedo chegaria o golo. A verdade é que o desenrolar dos minutos jogou a favor do Moreirense. Foi uma vitamina para a equipa de Ivo Vieira que foi acreditando na surpresa. Casillas ainda negou um golo a Heriberto e Jhonatan segurou um toque de calcanhar de Soares.

Na etapa complementar, Conceição mexeu. Mas continuou a falta de eficácia. Os anfitriões olharam os dragões olhos nos olhos. Não recuaram e dominaram alguns períodos do jogo.

Só o golo de Texeira teve o condão de acordar o FC Porto. Texeira, sozinho na área, domina e remata para o 1-0, após Halliche ter cabeceado à barra.

A reação portista foi imediata e o Moreirense acabou por tremer. Mas foi já nos descontos e nessa altura de sufoco que Herrera fez o empate, após assistência de Otávio.

E ao cair do pano foi Jhonatan quem evitou o golo de Fernando, mas o empate é justo.

"Arbitragem? Não falo"
"Fizemos uma primeira parte de grande nível. Houve algumas situações no último terço que precisavam de mais clarividência e tranquilidade. Podíamos ter ido para o intervalo a vencer. No segundo tempo acabámos por empatar e tivemos mais situações para ganhar", disse Sérgio Conceição.

Confrontado com o desempenho do árbitro Jorge Sousa, o técnico do FC Porto recusou-se a fazer qualquer comentário. "Até ao final da época não falo mais de arbitragem", atirou.

ANÁLISE 
Lição de Ivo Vieira
Montou uma equipa bem organizada e capaz de anular as principais peças da equipa portista. Marcou um golo, mas podia ter feito mais. A equipa só tremeu já perto do final.

Incapacidade portista
Dois empates em dois jogos consecutivos, apesar de ter criado oportunidades suficientes para fazer golos. O golo do empate ao cair do pano salvou males maiores.

Arbitragem tranquila
Jorge Sousa teve uma arbitragem tranquila. Bem nos lances capitais e que geraram dúvidas. Mal auxiliado na marcação dos fora de jogo. Os árbitros auxiliares podiam deixar desenrolar a jogada e depois optar por recorrer ao VAR.
Ver comentários
Newsletter Diária Resumo das principais notícias do dia, de Portugal e do Mundo. (Enviada diariamente, às 9h e às 18h)