Bruno de Carvalho acusa Varandas de "estratagema" para o manter "a queimar' numa fogueira de palha"

Ex-presidente critica a demora no processo disciplinar que pode resultar na sua expulsão de sócio do Sporting.
10.11.18
Bruno de Carvalho acusou a direção liderada por Frederico Varandas de o querer silenciar. O presidente destituído do Sporting comentou a notícia do Correio da Manhã que dá conta que o atual líder verde e branco colocou em banho-maria o processo da expulsão de sócio de BdC - segundo o diário da Cofina, estão ainda a ser aceites novas testemunhas de defesa e o afastamento de Bruno de Carvalho não será discutido na próxima assembleia geral de dezembro -, deixando várias críticas.

"Hoje acordo e leio 'Varandas recua contra Bruno'. Pensei que tinha chegado o dia do bom senso e do fim da 'golpada' no clube mas... afinal, depois de ler o corpo da noticia, o que descreve é um estratagema para me manter a mim e aos meus restantes companheiros a 'queimar' numa fogueira de palha de fraca qualidade, o clube a amolecer em lume brando e os adeptos a fugirem de Portugal por não se reverem em golpadas", lamentou o ex-presidente através de uma publicação no Facebook.

"Que raio de justiça e de eficiência e eficácia de gestão haveria em suspender todo este processo por tempo indeterminado, criando-se, nos sócios de um clube como o Sporting, a certeza de que a sua voz pode ser brutalmente silenciada ao arrepio de petições e requerimentos já entregues; para não falar de, a ser verdade, estarem à mercê de uma direção que daria o dito por não dito conforme dorme e acorda", acrescentou.

pub

pub

Ver todos os comentários
Para comentar tem de ser utilizador registado, se já é faça
Caso ainda não o seja, clique no link e registe-se em 30 segundos. Participe, a sua opinião é importante!