Barra Cofina

Correio da Manhã

Desporto
6

Cristiano Ronaldo assiste no triunfo da Juventus

Juve carimbou a presença nos oitavos de final da Champions com um triunfo pela margem mínima e com marca portuguesa.
Filipe António Ferreira 28 de Novembro de 2018 às 08:41
Cristiano Ronaldo ficou em branco, mas foi sempre um dos mais perigosos
Cristiano Ronaldo ficou em branco, mas foi sempre um dos mais perigosos
Cristiano Ronaldo
Cristiano Ronaldo
Cristiano Ronaldo ficou em branco, mas foi sempre um dos mais perigosos
Cristiano Ronaldo ficou em branco, mas foi sempre um dos mais perigosos
Cristiano Ronaldo
Cristiano Ronaldo
Cristiano Ronaldo ficou em branco, mas foi sempre um dos mais perigosos
Cristiano Ronaldo ficou em branco, mas foi sempre um dos mais perigosos
Cristiano Ronaldo
Cristiano Ronaldo
A Juventus recebeu e venceu o Valência por 1-0, resultado que permite aos italianos garantirem a presença nos oitavos de final da Liga dos Campeões. Ronaldo não marcou, mas foi decisivo ao assistir de forma assombrosa Mandzukic para o único golo.

Com três portugueses em campo (Ronaldo e Cancelo pela Juve e Guedes pelo emblema espanhol), a equipa da casa foi quase superior, mas sem criar grandes ocasiões de golo.

Ronaldo esteve como sempre muito interventivo em busca do golo. Mas mais uma vez a sorte e a pontaria não ajudaram o craque português.

O melhor que CR7 conseguiu (e não foi pouco) foi uma assistência perfeita para o único golo do encontro. Descaído na esquerda, o português faz um bailado sobre um defesa contrário, depois cruza para o interior da área onde aparece sem oposição Mandzukic.

A Juventus consegue assim regressar aos triunfos na Champions depois de uma derrota inesperada em casa com o Manchester United de José Mourinho, que ontem venceu.

A equipa italiana fecha as contas do Grupo H com os suíços do Young Boys.

United vence nos descontos
O Man. United só nos descontos conseguiu vencer os suíços do Young Boys e assim garantir presença na próxima fase da Champions. Fellaini marcou aos 90+1’ e levou à loucura os adeptos em Old Trafford.

Um deles foi Mourinho que, em fúria, atirou ao chão a caixa das bebidas dos jogadores junto ao banco de suplentes. "A pressão dos adeptos começou ao fim de dois minutos. No final precisámos de um médio para marcar", disse.
Ver comentários
Newsletter Diária Resumo das principais notícias do dia, de Portugal e do Mundo. (Enviada diariamente, às 9h e às 18h)