Barra Cofina

Correio da Manhã

Desporto
1

Nacional: "Já não é surpresa quando os grandes perdem na Choupana"

O médio ofensivo Márcio Madeira afirmou este sábado que já não constitui surpresa os "grandes" perderem no reduto do Nacional, na véspera da recepção ao Sporting, da 21.ª jornada da Liga portuguesa de futebol.
26 de Fevereiro de 2011 às 14:55
Márcio Madeira, médio ofensivo do Nacional da Madeira
Márcio Madeira, médio ofensivo do Nacional da Madeira FOTO: Helder Santos/ASPress

Na antevisão do embate com os "leões", o jogador desvalorizou a saída de Paulo Sérgio do comando técnico dos leões, assegurando que esse poderá constituir um tónico para os jogadores.

"Só nos preocupamos connosco, mas a saída de Paulo Sérgio pode ser um factor de motivação para a equipa (do Sporting). Eles vão jogar unidos para mostrarem que as coisas não estão assim tão mal", considerou Márcio Madeira.

Relativamente ao jogo, o médio do Nacional considera não haver favoritos e explica porquê: "Quem vem jogar à Choupana, sabe que vai passar muitas dificuldades. Já não é surpresa perder, é a nossa casa e aqui mandamos nós".

Considerando que a pressão "está dividida", Márcio Madeira afirmou que será importante para o Nacional conquistar os três pontos.

"Não nos passa pela cabeça perder, só pensamos em ganhar, para não perdermos comboio europeu. Para o Sporting, este é também um jogo importante. Eles têm de conquistar pontos para consolidar o terceiro lugar", explicou.

A receita está identificada: "A concentração tem de estar presente em todos os jogos e não apenas neste, por ser o Sporting. Temos que ser aguerridos, lutadores, defender bem e ser eficazes no ataque".

Relativamente ao adversário, Márcio Madeira fez ainda questão de mencionar que não é um adversário fácil, apesar do campeonato irregular que vem fazendo.

"O Sporting é um dos três grandes clubes portugueses. Têm-se dito muitas coisas negativas, mas eles vêm à Choupana para ganhar, têm jogadores rápidos nas transições e, a nós, cabe-nos contrariá-los", sublinhou.

Na sua primeira época na liga principal, Márcio Madeira mostra-se tranquilo, apesar de nem sempre fazer parte das escolhas do técnico Jokanovic.

"Espero sempre jogar, trabalho para isso. A época tem tido coisas boas e sempre que fui chamado correspondi, mas continuo a respeitar as opções do treinador. Nunca pensei que ia ser mais fácil a partir do momento que fosse chamado", concluiu.

O Nacional, nono classificado, com 26 pontos, defronta o Sporting, terceiro, com 33, a partir das 20h15 de domingo, no Estádio da Madeira, em jogo relativo à 21.ª jornada da Liga portuguesa de futebol, que será arbitrado pelo albicastrense Carlos Xistra.

márcio madeira desporto nacional da madeira
Ver comentários