Barra Cofina

Correio da Manhã

Desporto
6

Sp. Braga admite fazer um novo estádio

Caso a câmara bracarense avance para a venda do Estádio Municipal, como pretende, clube arsenalista equaciona deixar de lá jogar.
Mário Pereira e Secundino Cunha 13 de Fevereiro de 2019 às 08:54
Estádio de Braga
Estádio Muncipal de Braga, onde joga o Sporting de Braga
Dívida por obras realizadas no Estádio Municipal, onde joga o Sp. Braga, está a arruinar as contas da câmara
Estádio Municipal de Braga
Estádio de Braga
Estádio Muncipal de Braga, onde joga o Sporting de Braga
Dívida por obras realizadas no Estádio Municipal, onde joga o Sp. Braga, está a arruinar as contas da câmara
Estádio Municipal de Braga
Estádio de Braga
Estádio Muncipal de Braga, onde joga o Sporting de Braga
Dívida por obras realizadas no Estádio Municipal, onde joga o Sp. Braga, está a arruinar as contas da câmara
Estádio Municipal de Braga
O Sp. Braga admite avançar para a construção de um estádio de futebol próprio, caso vá por diante a intenção da Câmara Municipal de Braga de proceder à venda do recinto que atualmente serve de casa ao clube arsenalista.

Esta vontade dos responsáveis do Sp. Braga ganhou nos últimos dias um forte impulso, muito por força do propósito da autarquia de alienar o Estádio Municipal, que foi construído à boleia do Euro 2004.

Ricardo Rio, presidente da edilidade bracarense, anunciou há dias a intenção de promover um referendo municipal com vista à validação da venda do recinto.

Em causa estão os encargos da obra, que foram orçamentados em 90 milhões de euros mas neste momento já atingiram os 180 milhões. Podem chegar aos 200 milhões, pois há ainda quem se reclame credor.

A câmara vê no Sp. Braga um potencial comprador do estádio mas o clube não está interessado, argumentando que o mesmo não é rentável nem funcional. Se a edilidade vender o Municipal, o emblema arsenalista prefere avançar para a construção de um estádio novo com capacidade para 20 mil pessoas.

O Estádio Municipal, ‘casa’ do Sp. Braga, tem capacidade para 30 mil pessoas, mas a assistência média anda pelos 10 600 espectadores. O emblema minhoto tem custos anuais com a utilização deste recinto na ordem do 750 mil euros.

António Salvador aguarda
António Salvador, presidente do Sp. Braga, garantiu ao CM que o clube ainda não foi contactado pela câmara sobre a intenção de vender o Estádio Municipal.

"Até agora o presidente da câmara não falou connosco sobre esse assunto. Aguardamos serenamente. Se tal vier a acontecer, o mesmo será levado aos sócios e então decidiremos o que vamos fazer", explicou.

O Sp. Braga, sabe o CM, tem direito de utilização do Estádio Municipal até 2030. Mas é livre de poder levar a equipa para outro recinto.
Ver comentários
Newsletter Diária Resumo das principais notícias do dia, de Portugal e do Mundo. (Enviada diariamente, às 9h e às 18h)