Barra Cofina

Correio da Manhã

Desporto
7

Benfica acerta liderança com relógio suíço

Águias sofreram e muito, com exibição abaixo do que já fizeram na era Lage.
Sérgio Pereira Cardoso 31 de Março de 2019 às 01:30
Benfica
Benfica
Benfica
Benfica e Tondela
Benfica e Tondela
Benfica e Tondela
Benfica e Tondela
Benfica e Tondela
Benfica
Benfica
Benfica
Benfica e Tondela
Benfica e Tondela
Benfica e Tondela
Benfica e Tondela
Benfica e Tondela
Benfica
Benfica
Benfica
Benfica e Tondela
Benfica e Tondela
Benfica e Tondela
Benfica e Tondela
Benfica e Tondela
No meio da neblina, com a Luz quase apagada, Alex Grimaldo teve visão noturna e encontrou um suíço com cabeça no lugar para devolver o Benfica à liderança. Vitória muito, muito sofrida das águias, que conseguem o essencial: triunfo e o primeiro lugar.

Conhecedor do resultado do FC Porto em Braga, o Benfica entrou em campo a olhar de baixo para o topo de uma etapa de montanha, que se foi revelando cada vez mais dura com o passar do tempo. Com o veterano Jonas e o miúdo Félix na frente - Seferovic e Taarabt no banco -, foi o velocista Rafa o primeiro a tentar a fuga para a liderança. Duas arrancadas, aos 8’ e aos 15’, não tiveram as finalizações adequadas - muito mérito, ainda assim, no segundo lance, para Cláudio Ramos.

Pelo meio, uma lomba no caminho benfiquista. Penálti de João Pedro sobre Samaris. Xistra não viu, o VAR nada fez. Félix ainda tentou emendar o lance para golo, mas falhou a bola. O problema é que ficou por aí a pedalada dos pupilos de Lage. Até ao intervalo, um ou outro curto laivo de perigo, com o Tondela a acabar com a melhor chance: Tomané desperdiça à boca da baliza. 0-0 no descanso.

Lage chamou um chefe de fila: Seferovic entrou para o lugar de Samaris. Só que, mesmo assim, a coisa não melhorou. Houve, sim, golos pelo meio - para os dois lados, Jonas e Murilo -, mas muito bem anulados. Era um jogo de paciência e Lage ainda puxou de mais duas cartas, Taarabt e Jota. Porém, até foi o Tondela a ameaçar o golo.

Uma gigante defesa de Odysseas defendeu um brilhante remate de Xavier, com resposta a papel químico do outro lado, num duelo entre Jonas e Cláudio Ramos. Havia já unhas roídas no banco e nas bancadas. Mas Seferovic não perdeu a cabeça, colocou-a no sítio certo e trouxe alívio à Luz. Patrick ainda ia estragando a festa, em cima da meta, mas a vitória na etapa foi mesmo do Benfica, o primeiro na classificação geral.

"O importante era somar pontos"
"O importante era somar pontos e conseguimos. A vitória é justa", foi desta forma que Bruno Lage abordou a vitória do Benfica frente ao Tondela.

O treinador do Benfica reconheceu que a equipa passou por dificuldades. "Tivemos um bom início de jogo, mas a meio da primeira parte começou um nervosismo invulgar, algumas perdas de bolas e a cometer erros", explicou Bruno Lage.
Para o técnico dos encarnados, o Tondela revelou mérito pela "forma como defendeu".

"Se as bolas tivessem entrado na baliza, teríamos um resultado na ordem dos 4-2, 5-2 a favor do Benfica", acrescentou.
Lage realçou ainda a capacidade de reação do Benfica e o facto de nunca ter desistido de procurar a vitória. "Procurámos dar profundidade à equipa com as entradas de Taarabt e Jota para solicitarem Grimaldo e André Almeida.

E o golo surge num lance desses, com Jonas e Seferovic a explorarem os espaços entre os defesas", referiu o técnico que cumpre na quarta-feira o dérbi com o Sporting para a Taça de Portugal.
Ver comentários
Newsletter Diária Resumo das principais notícias do dia, de Portugal e do Mundo. (Enviada diariamente, às 9h e às 18h)