Barra Cofina

Correio da Manhã

Desporto
5

Benfica revela nomes do "novo Apito Dourado" e fala em "Futebol Clube do Polvo"

FC Porto já reagiu às acusações. "O polvo pariu um rato", escreveu Francisco J. Marques.
20 de Novembro de 2017 às 18:38
Benfica TV
Benfica TV
Benfica TV
Benfica TV
Benfica TV
Benfica TV
O Benfica garante que há "um novo Apito Dourado", que serve para condicionar os árbitros e que tem o FC Porto como "fachada". FC Porto já reagiu a acusações. "O polvo pariu um rato", escreveu Francisco J. Marques no Twitter.

"Trata-se de um chamado Futebol Clube do Polvo", diz José Marinho, da direção de comunicação do Benfica, que assegura que o clube portuense "serve de fachada" para estrutura que tenta influenciar árbitros. 

"O que tentamos denunciar aqui são os diversos tentáculos desse polvo", assegurou Marinho, enquanto denunciava diversos nomes durante o programa "Chama Imensa", transmitido na BTV esta segunda-feira. 

Entre os nomes estão Pinto da Costa, líder do FC Porto e líder da alegada "estrutura", bem como Luís Gonçalves, diretor da SAD do FC Porto, que "ameaça" e "pressiona" árbitros. 

Para além deste nome, José Marinho falou ainda de Joaquim Pinheiro, delegado ao jogo da equipa B, que terá um familiar na Liga de Clubes. 

António Perdigão e Alexandre Morgado são "os elos de ligação" do clube azul e branco à estrutura da arbitragem.

Carlos Carvalho e Sérgio Pereira, do Conselho de arbitragem do Porto, também serão elementos que "tentam ajudar o FC Porto a controlar e a condicionar os árbitros". 

"O esquema está tão bem montado que até os motoristas da Associação de futebol do Porto são escolhidos a dedo", assegura José Marinho. 

O "Polvo" também terá chegado a Braga, com o vice-presidente do Conselho de arbitragem da associação de futebol de Braga a também estar envolvido. "É possível perceber que aqui há marosca", diz José Marinho.

"Há um braço armado desta estrutura"
Benfica diz que há "um braço armado desta estrutura", e chama-lhe Super Dragões, garantindo que é "uma das unhas do Dragão", que intimidam "árbitros de primeira categoria em Portugal". 

Já quanto ao "braço civil", José Marinho refere: "Todas as estruturas têm um líder. Esse líder é Pinto da Costa". 

Quanto aos elementos a que tiveram acesso, Marinho garante que não se tratam de "suspeitas avulsas", mas sim de informação que está "na posse das autoridades policiais" e que é de "interesse público".

E assegura: "Não roubamos nem pirateamos informação. Não cometemos nenhum crime para chegar a elas nem na sua divulgação", diz, sem deixar de salientar, no entanto, que "o Benfica não está a fazer uma acusação". "Estamos a questionar a integridade da competição", remata. 

FC Porto reage a acusações
Depois destas acusações, Francisco J. Marques, diretor de comunicação do FC Porto, reagiu no Twitter.



Apito Dourado FC Porto Chama Imensa Futebol Clube do Polvo Benfica TV desporto futebol
Ver comentários