Barra Cofina

Correio da Manhã

Desporto

"Dia negro no Dakar2020": Diretor da corrida recorda perseverança de Paulo Gonçalves

Português morreu após uma queda durante a sétima de 12 etapas da 42.ª edição da competição.
Lusa 12 de Janeiro de 2020 às 21:15
Último dia de Paulo Gonçalves no Dakar
Último dia de Paulo Gonçalves no Dakar
Último dia de Paulo Gonçalves no Dakar
Último dia de Paulo Gonçalves no Dakar
Paulo Gonçalves
Último dia de Paulo Gonçalves no Dakar
Último dia de Paulo Gonçalves no Dakar
Último dia de Paulo Gonçalves no Dakar
Último dia de Paulo Gonçalves no Dakar
Paulo Gonçalves
Último dia de Paulo Gonçalves no Dakar
Último dia de Paulo Gonçalves no Dakar
Último dia de Paulo Gonçalves no Dakar
Último dia de Paulo Gonçalves no Dakar
Paulo Gonçalves
O diretor do rali Dakar2020, o francês David Castera, salientou a tenacidade de Paulo Gonçalves, que há poucos dias mudava o motor da sua mota e este domingo morreu na sétima etapa da corrida.

"Paulo era meu companheiro, estava no Dakar há muito tempo, toda a gente o conhecia. Há cinco etapas estava a mudar o motor da sua mota, era muito tenaz. Conhecia os riscos de um rali, quando o pior acontece é muito difícil para todos", disse.

Castera, que este ano substituiu Etienne Lavigne na direção da mítica corrida, explicou, num vídeo divulgado pela organização e que homenageia o piloto português, não se saber muito sobre o acidente ao quilómetro 273.

"Não sabemos as circunstâncias, era um segmento rápido e foi onde o Paulo teve o acidente, os médicos tentaram reanimá-lo, mas, infelizmente, não conseguiram e ele morreu ao quilómetro 273 da sétima etapa", explicou.

O vídeo, publicado na página oficial da competição, fala em "dia negro no Dakar2020" e mostra depoimentos de Ricky Braber, da Honda, por onde Paulo Gonçalves passou, ou dos campeoníssimos Stéphane Peterhansel e Carlos Sainz.

"Nunca sabemos o que vai acontecer, hoje perdemos um dos nossos, o Paulo Gonçalves", referiu Braber, enquanto Peterhansel falou das dúvidas que estas situações colocam em relação à importância da competição e Sainz falou na tristeza de todos.

O piloto português morreu este domingo na sequência de uma queda durante a sétima de 12 etapas da 42.ª edição do Rali Dakar de todo-o-terreno, na Arábia Saudita.

De acordo com a informação da Amaury Sport Organization (ASO), o alerta foi dado às 10h08 horas locais, menos três em Lisboa.

Foi enviado de imediato um helicóptero que chegou junto do piloto às 10h16, tendo encontrado Paulo Gonçalves inconsciente e em paragem cardiorrespiratória.

"Depois de várias tentativas de reanimação no local, o piloto foi helitransportado para o hospital de Layla, onde foi confirmada a morte", referiu a organização.

Paulo Gonçalves participava no Dakar pela 13.ª vez desde 2006, ano de estreia na prova.

Ver comentários
Newsletter Diária Resumo das principais notícias do dia, de Portugal e do Mundo. (Enviada diariamente, às 9h e às 18h)