Barra Cofina

Correio da Manhã

Economia
8

Casais arriscam este ano entrega de IRS em separado

Contribuintes têm até 30 de junho para entregarem o IRS.
Beatriz Ferreira 23 de Fevereiro de 2019 às 01:30
IRS
IRS
Entrega de declaração do IRS pela Internet
IRS
IRS
Entrega de declaração do IRS pela Internet
IRS
IRS
Entrega de declaração do IRS pela Internet
Os casados e unidos de facto que cumprem os requisitos para serem abrangidos pelo IRS automático, mas que não validem nem recusem a declaração automática de rendimentos no Portal das Finanças, vão ter o imposto calculado pelo regime de tributação em separado.

Os contribuintes têm entre 1 de abril e 30 de junho para entregarem a declaração de IRS, sendo que a Autoridade Tributária disponibiliza, a cerca de 3,2 milhões de pessoas, uma declaração provisória.

Aos contribuintes cabe aceder ao Portal das Finanças para validar e submeter a declaração automática ou recusá-la, caso, por exemplo, contenha informação errada sobre os rendimentos, as retenções na fonte ou as deduções à coleta.

Se durante os três meses para a entrega do IRS o contribuinte não validar nem recusar a declaração automática, a mesma torna-se, no final do prazo, definitiva e assume o regime da tributação em separado para os casados e unidos de facto, lê-se numa nota no Portal das Finanças.

Se a validar, o contribuinte pode optar pelo regime de tributação separada ou conjunta. Em 2018, 1,6 milhões aderiram ao IRS automático.
Ver comentários
Newsletter Diária Resumo das principais notícias do dia, de Portugal e do Mundo. (Enviada diariamente, às 9h e às 18h)