Barra Cofina

Correio da Manhã

Exclusivos

Teste de Direito gera polémica

Exame dá caso prático de união entre pessoas e animais na sequência de casamento gay.
23 de Abril de 2010 às 00:30
Teste de Direito gera polémica
Teste de Direito gera polémica FOTO: Sérgio Lemos

O professor catedrático Paulo Otero, da Faculdade de Direito da Universidade de Lisboa, é acusado por alunos de 'atitude repulsiva e discriminatória' dos homossexuais.

Num teste de Direito Constitucional II, realizado anteontem, o regente da cadeira do 1º ano do curso apresentou um caso prático, no qual é sugerido um cenário considerado pelos alunos como ofensivo: em complemento à lei sobre o casamento gay teria sido também aprovado pelo Parlamento o casamento entre 'um ser humano e um animal vertebrado doméstico' e entre 'dois animais vertebrados domésticos da mesma espécie, desde que exista consentimento dos respectivos donos', bem como o casamento poligâmico entre seres humanos. É depois pedido aos alunos para apresentarem argumentos a favor da inconstitucionalidade e da constitucionalidade do diploma.

Para a aluna Raquel Rodrigues, que denunciou o caso na rede social Facebook, o professor 'fez um paralelismo entre poligamia/bestialidade e homossexualidade'. O caso gerou indignação, tendo sido criado no Facebook um grupo a exigir a demissão do professor. Está ainda a ser preparada uma queixa para apresentar no Conselho Pedagógico (presidido por Marcelo Rebelo de Sousa). Ao CM, Paulo Otero apenas afirmou: 'O silêncio é de ouro quando a palavra é de prata'.

Ver comentários
Newsletter Diária Resumo das principais notícias do dia, de Portugal e do Mundo. (Enviada diariamente, às 9h e às 18h)