Barra Cofina

Correio da Manhã

Mundo
9

Ana, a mulher de 107 anos que escapou à gripe espanhola de 1918 e está curada do coronavírus

Idosa vivia num meio rural, em Espanha, durante a gripe que infetou milhões em todo o mundo.
Correio da Manhã 23 de Abril de 2020 às 16:43
Ana del Valle
Ana del Valle FOTO: Direitos Reservados

Ana del Valle, hoje em dia com 107 anos, sobreviveu a duas pandemias: em criança teve gripe espanhola e há dias recuperou do coronavírus.

Em declarações à Efe, a nora Paqui Sánchez explica que a idosa vivia num meio rural, em Espanha, durante a gripe que infetou milhões em todo o mundo.

"Era uma mulher do campo. Naquela época, todos passavam mal lá em casa. Não tinham leite ou comida. Com apenas 7 anos, abandonou a casa onde morava para procurar leite e comida na localidade mais próxima. Pelo caminho caiu sob um carvalho e só foi encontrada horas depois, pela mãe, e com febre muito alta", conta Sánchez.

Em 2012, Ana mudou-se para a residência de idosos de Alcalá del Valle, em Cádiz. E foi na mesma instituição que a utente ficou infetada com a Covid-19, depois do primeiro caso confirmado, ainda em março 

"A primeira notícia que recebemos foi um comunicado, a 9 de março, no qual foi relatado que as visitas à família eram proibidas devido à deteção do primeiro caso de Covid-19 num trabalhador", conta.

A 19 de março foram confirmados mais casos. Os idosos acabariam por ser todos testados.
No dia seguinte, a família descobriu que a idosa era uma das utentes infetadas.

A 25 de março, Paqui e a família souberam que Ana ia ser transferida para La Línea, uma outra região espanhola.

A nora contactou a delegada da província de Saúde e Famílias de Cádia, Isabel Paredes, que lhe garantiu que a situação melhoraria.

"Disse-me que estaríamos conectados e deu-me o número de telefone dele. Desde então, telefonavam todos os dias, e soubemos que em La Línea havia uma equipa de especialistas em emergências, um grupo de psicólogos e dois médicos que tratavam da minha sogra e ligavam todos os dias. Até fazem videochamadas e enviam-nos vídeos e fotos", revelou Paqui.

Ana del Valle testou negativo para coronavírus quando repetiu a análise pela terceira vez e depois de ter estado nos cuidados intensivos.

O progresso da idosa foi "incrível". Começou a pedir o andarilho e, com a ajuda de uma enfermeira, começou a levantar-se e a dar pequenos passos no corredor.

Paqui relembra a proximidade dos profissionais que trabalharam e contribuíram para o bem-estar de Ana: "Parece que os profissionais são escolhidos, têm uma doçura e carinho connosco e com os idosos... São pessoas maravilhosas".

La Línea Ana Covid-19 Valle Paqui Sánchez questões sociais grupos populacionais terceira idade saúde
Ver comentários