Barra Cofina

Correio da Manhã

Mundo

Atriz declara-se culpada no caso da seita sexual que envolve estrelas de Hollywood

Allison Mack foi uma das figuras principais da rede de tráfico humano.
11 de Abril de 2019 às 12:42
Allison Mack
 Allison Mack declarou-se culpada esta segunda-feira
Allison Mack
Keith Raniere era o fundador da empresa e utilizava as mulheres como escravas sexuais
Keith Raniere fugiu dos EUA e foi capturado no México
Allison Mack
 Allison Mack declarou-se culpada esta segunda-feira
Allison Mack
Keith Raniere era o fundador da empresa e utilizava as mulheres como escravas sexuais
Keith Raniere fugiu dos EUA e foi capturado no México
Allison Mack
 Allison Mack declarou-se culpada esta segunda-feira
Allison Mack
Keith Raniere era o fundador da empresa e utilizava as mulheres como escravas sexuais
Keith Raniere fugiu dos EUA e foi capturado no México
Esta segunda-feira a atriz Allison Mack, da série "Smallville" declarou-se culpada em tribunal no caso de culto sexual da organização criminosa, NXIVM ("Nexium"). 

A empresa existe desde 1998, mas foi em 2018 que se descobriu que o grupo, alegadamente vocacionado para a auto-ajuda e crescimento pessoal, servia como porta de entrada para uma rede de tráfico humano, onde as mulheres eram marcadas como gado e utilizadas como escravas sexuais. 

A empresa descrevia-se como "uma comunidade guiada por princípios humanitários que procura ajudas as pessoas e responder a importantes questões sobre o sentido de ser humano". As mulheres eram mutiladas na região pélvica com as iniciais de Keith Raniere -  fundador da NXIVM e conhecido por "The Vanguard" - que contava com 15 a 20 escravas para satisfazer os seus fetiches sexuais.

O relatório do FBI - tornado público em 2018 e citado pelo portal de noticias Gaúchazh - também alega que as mulheres tinham que seguir uma dieta extrema, onde apenas podiam consumir 500 a 800 calorias diárias, para permanecerem magras.

O caso ganhou outro contornos quando veio a público que a atriz Allison Mack estava envolvida no caso.

À estrela de Hollywood cabia a seleção das mulheres para Raniere. As vítimas eram muitas vezes manipuladas de maneira a inscreverem-se na organização.

"Allison Mack fez parte dos membros mais importantes de uma rede organizada que tinha, como único propósito, possibilitar relações sexuais com Raniere. Com o pretexto de promover o empoderamento feminino, ela esfomeava as vítimas até que elas correspondessem ao ideal feminino e magro que Keith Raniere pretendia para si", revelou um dos procuradores do caso, que descreveu a atriz como uma das figuras mais importantes da rede de tráfico humano.

A atriz confessou ter recrutado várias mulheres para a organização. Allison chantageava as vítimas fazendo ameaças aos seus familiares para que estas não pudessem abandonar ou denunciar a sociedade criminosa.

"Sinto muito por todas as vítimas deste caso e peço desculpa a todas aquelas que magoei devido à minha adesão aos ensinamentos de Keith Raniere", confessou Allison em tribunal.

Ao The New York Times, a atriz confirmou ainda ter dado a ideia de mutilar as mulheres com canetas cauterizadoras, como se de "escravas" se tratassem.

Mas segundo escreveu o New York Post, foi Kristin Kreuk, outra das atrizes principais da série, que terá estabelecido o contacto entre Mack e a NXIVM. No entanto, Kristin negou sempre ter feito parte do círculo secreto que traficava e mulheres.

"As acusações de que fazia parte do círculo íntimo da NXIVM ou que recrutava mulheres para serem escravas sexuais são falsas. Durante o meu tempo na organização, nunca assisti a qualquer tipo de atividades ilícitas. Estou horrorizada e enojada com as práticas em que a NXIVM estava envolvida", escreveu a atriz na sua conta oficial da rede social Twitter.

O resultado da sentença de Allison Mack está marcado para 11 de setembro, e a atriz arrisca-se a uma pena que pode ir até aos 40 anos de prisão.
Ver comentários
Newsletter Diária Resumo das principais notícias do dia, de Portugal e do Mundo. (Enviada diariamente, às 9h e às 18h)