Barra Cofina

Correio da Manhã

Mundo
3

Brasil regista queda na média móvel semanal de mortes por Covid-19

Números agora divulgados apontam para quebra de 14% no número de pessoas que morrem todos os dias no país com o novo coronavírus.
Domingos Grilo Serrinha e correspondente no Brasil 2 de Setembro de 2020 às 21:10
Coronavírus no Brasil
Coronavírus no Brasil FOTO: Reuters

A média móvel semanal de mortes diárias por Covid-19 no Brasil registou uma queda esperançosa, o primeiro alívio nos últimos 90 dias da pandemia de Coronavírus. De acordo com dados divulgados agora, essa queda foi de animadores 14% no número de pessoas vitimadas diariamente pela doença, mas especialistas alertam que, apesar de a notícia ser boa, não há espaço para comemorações exageradas, pois o número de óbitos diários pela Covid-19 no país ainda é um dos mais altos do mundo.

Os dados agora revelados mostram que a média móvel, que há uma semana era superior a mil mortes por dia, está esta quarta-feira em 859 vidas perdidas por dia. A média móvel é a soma de todas as mortes por Covid-19 confirmadas em uma semana e divididas por sete, para reduzir o impacto da diferença entre os dias úteis da semana, em que o registo de mortes é mais alto, e os sábados e domingos, quando esses registos caem muito porque várias secretarias regionais de saúde estão fechadas aos fins de semana.

Até esta quarta-feira, o Brasil, segundo país do mundo com mais mortes e infetados pelo Coronavírus, ficando atrás só dos Estados Unidos, registava 122.681 pessoas vitimadas mortalmente pela Covid-19. O número total de infetados pelo Coronavírus em todo o país aproximava-se na manhã desta quarta-feira dos quatro milhões, registando-se 3.952.790.

Não obstante esses números assustadores, e o cuidado dos médicos em não afirmarem que o pior já passou para que os cidadãos não reduzam os cuidados pessoais, a confirmação da queda de mortes é realmente um alento num país onde divergências entre governantes fez a pandemia disparar sem controle durante meses. Resta agora saber se a queda de óbitos se vai manter e acentuar, ou se foi um alívio passageiro e o relaxamento de medidas restritivas e do distanciamento social poderá fazer a pandemia voltar a crescer.
Brasil Covid-19 Coronavírus questões sociais morte saúde política doenças organizações internacionais
Ver comentários
Newsletter Diária Resumo das principais notícias do dia, de Portugal e do Mundo. (Enviada diariamente, às 9h e às 18h)