Barra Cofina

Correio da Manhã

Mundo
3

Coreia do Norte afirma que sanções da ONU são um "ato de guerra"

Medidas tomadas contra programas nucleares e mísseis balísticos norte-coreanos.
24 de Dezembro de 2017 às 10:15
Kim Jong-un
Kim Jong-un
Kim Jong-un
Kim Jong-un
Kim Jong-un
Kim Jong-un

A Coreia do Norte considerou, este domingo, que as últimas sanções aplicadas pela ONU são um "ato de guerra".

O Conselho de Segurança das Nações Unidas declarou novas medidas contra Pyongyang pelos programas nucleares e mísseis balísticos.

Em comunicado, a Coreia do Norte considera as sanções "um atentado violento contra a soberania" do país e "um ato de guerra que destrói a paz e a estabilidade da península coreana e da região".

No mesmo documento, que foi divulgado pela agência KCNA, pode ler-se: "Os EUA estão completamente aterrorizados com a nossa histórica conquista de completar a força estatal nuclear e atuam com medidas cada vez mais histéricas para impor as maiores sanções e pressão possíveis ao nosso país".

"Se os Estados Unidos desejam viver em paz, deveriam abandonar a sua política hostil contra a RPDC (República Democrática da Coreia) e aprender a coexistir com a uma nação que tem armas nucleares", esclareceu  Kim Jong-un.

Coreia do Norte mísseis balísticos programas nucleares guerra EUA
Ver comentários
Newsletter Diária Resumo das principais notícias do dia, de Portugal e do Mundo. (Enviada diariamente, às 9h e às 18h)