Barra Cofina

Correio da Manhã

Mundo
2

Especialistas temem que coronavírus chegue ao Reino Unido

Catorze pessoas foram analisadas para saber se contraíram o vírus proveniente da cidade de Wuhan.
Correio da Manhã 25 de Janeiro de 2020 às 16:48
O governo chinês tomou medidas de controlo da doença, reforçando a vigilância
O governo chinês tomou medidas de controlo da doença, reforçando a vigilância FOTO: Tyrone Siu / REUTERS

O professor e diretor de remédios contra infeções da Universidade de Edimburgo, Jurgen Haas, alertou para a grande possibilidade de haver "muitos casos coronarianos" no Reino Unido, uma vez que 14 pessoas já foram analisadas para perceber se contraíram o vírus mortal.

Até ao momento, cinco pessoas estão a ser analisadas em Edimburgo e acredita-se que outro possível caso esteja em Glasgow. No entanto, já está confirmado que duas delas não foram infetadas pelo vírus.

Todas as pessoas viajaram de Wuhan – onde se acredita que esteja a origem do surto – para a Escócia, nas últimas duas semanas, e têm mostrado sintomas de problemas respiratórios, um dos principais sintomas do vírus mortal.

Neste momento, especialistas de saúde, agentes da Força de Fronteira e companhias aéreas juntaram-se para tentar localizar 2000 pessoas que recentemente voaram para o Reino Unido a partir de Wuhan.

Catorze pessoas já foram testadas no país britânico e todos os testes deram negativo. Jurgen Haas acredita que há casos em "muitas outras cidades" do Reino Unido.

"A situação será bastante semelhante em praticamente todas as cidades do Reino Unido com um grande número de estudantes chineses", disse o professor.

O Departamento de Saúde e Assistência Social confirmou que não existem casos de coronavírus no Reino Unido e que "o risco para o público é baixo".

O Governo está atento à situação e continua a trabalhar com a Organização Mundial da Saúde.

Ver comentários
Newsletter Diária Resumo das principais notícias do dia, de Portugal e do Mundo. (Enviada diariamente, às 9h e às 18h)