Barra Cofina

Correio da Manhã

Mundo
3

Filho de Trump sabia de campanha da Rússia

Trump Jr. sabia desde junho de 2016 que o Kremlin queria influenciar as presidenciais nos EUA.
Francisco J. Gonçalves 12 de Julho de 2017 às 01:30
Donald Trump com o filho mais velho, conhecido como Trump Jr.
Donald Trump Jr.
Donald Trump Jr.
 Donald Trump Jr
Donald Trump com o filho mais velho, conhecido como Trump Jr.
Donald Trump Jr.
Donald Trump Jr.
 Donald Trump Jr
Donald Trump com o filho mais velho, conhecido como Trump Jr.
Donald Trump Jr.
Donald Trump Jr.
 Donald Trump Jr
O filho mais velho de Donald Trump negou tudo, depois deu explicações desencontradas e agora confirma que debateu com uma advogada russa informações para prejudicar a campanha de Hillary Clinton à presidência e ajudar Trump a ser eleito.

Trump Jr. negou que a reunião, em junho de 2016, tivesse relação com as eleições, mas o ‘The New York Times’ revelou emails trocados com o ex-jornalista britânico Rob Goldstone, que lhe explicou que a advogada tinha informações "que vão incriminar Hillary e serão muito úteis para o seu pai". As informações, disse ainda, faziam parte de uma campanha "da Rússia para apoiar Trump". A isto Trump Jr. responde: "Se é o que dizes, adoro".

Após as revelações, o próprio Trump Jr. publicou as mensagens que trocou com Goldstone, mediador dos encontros com a advogada Natalia Veselnitskaya. Contudo, o filho do presidente assegura que ela não tinha informações úteis, algo que ela confirma. "Talvez eles quisessem muito isso", disse Natalia, "mas eu nunca tive informações sobre Hillary".

No encontro estiveram presentes Jared Kushner, genro e atual conselheiro do presidente, e Paul Manafort, chefe de campanha de Trump, que se demitiu devido aos laços que manteve com o ex-presidente ucraniano pró-russo Viktor Yanukovych.
Ver comentários