Barra Cofina

Correio da Manhã

Mundo
5

Há um novo suspeito no caso Maddie. Pedófilo alemão estava em Portugal

Martin Ney, de 48 anos, encontra-se a cumprir pena de prisão perpétua.
5 de Maio de 2019 às 11:51
Maddie
Maddie
Madeleine McCann
Maddie McCann
Pais de Madeleine McCann
Maddie
Maddie
Madeleine McCann
Maddie McCann
Pais de Madeleine McCann
Maddie
Maddie
Madeleine McCann
Maddie McCann
Pais de Madeleine McCann
Novas investigações associadas ao caso Maddie abordam a possibilidade de um assassino infantil em série ser o novo suspeito do desaparecimento da criança há 12 anos, em maio de 2007, da Praia da Luz, no Algarve.

Trata-se de Martin Ney, um homem de 48 anos que se encontra a cumprir pena de prisão perpétua por ter matado três crianças. Foi condenado em 2011. 

Conhecido como o "Homem Mascarado", o assassino é, avança o The Mirror, parecido com um homem que terá sido visto com uma criança ao colo pouco depois de Madeleine, na altura com três anos, desaparecer.

Correio da Manhã apurou junto da Polícia Judiciária que este homem não está a ser investigado.

Sobre Ney, sabe-se que é original de Hamburgo, na Alemanha. De acordo com o jornal britânico, o homem avistava as crianças nas férias e depois raptava-as, usando uma máscara e a uma arma.

O homem foi identificado pela primeira vez pela Scotland Yard, a Polícia Metropolitana de Londres, como um possível suspeito pelos investigadores que trabalharam para os McCann, pais de Maddie, em 2011.

Na altura, a suspeita foi ignorada pelo facto de que Ney apenas procurava crianças do sexo masculino. Agora, uma nova investigação evidencia que os detetives têm novas informações que o ligam ao desaparecimento de Madeleine.

O The Mirror avança que Ney estava a trabalhar para uma igreja evangélica, num projeto para os sem-abrigo em Portugal, no momento em que Madeleine desapareceu.

Aos investigadores, o homem disse não ter cometido nenhum homicídio e negou qualquer envolvimento no desaparecimento de Maddie.

O novo suspeito foi acusado de ter matado os três meninos entre 1992 e 2011. As vítimas foram Stefan Jahrd, de 13 anos, Dennis Rostel, com 8, e Dennis Kleinfrom, com 9 anos.

Apesar de ter sido também interrogado relativamente ao desaparecimento do menino alemão Renee Hasse, que desapareceu em Aljezur, em 1996, Ney nunca fui acusado.

Esta nova informação surge depois de o Correio da Manhã e da CMTV terem divulgado, esta sexta-feira, novas informações exclusivas sobre o caso Maddie, no programa Investigação CM.
Ver comentários
Newsletter Diária Resumo das principais notícias do dia, de Portugal e do Mundo. (Enviada diariamente, às 9h e às 18h)