Barra Cofina

Correio da Manhã

Mundo
2

Herói fez frente ao terrorista da Nova Zelândia

Afegão Abdul Aziz, de 48 anos, travou o terrorista durante o ataque à segunda mesquita de Christchurch.
Francisco J. Gonçalves 17 de Março de 2019 às 10:14
Abdul Aziz fez frente ao terrorista da Nova Zelândia
Brenton Tarrant é um dos autores dos ataques a mesquitas na Nova Zelândia
Brenton Tarrant é um dos autores dos ataques a mesquitas na Nova Zelândia
Terrorista Brenton Tarrant em tribunal
Massacre em mesquitas da Nova Zelândia mata dezenas de muçulmanos
Polícia responde a ataque a mesquita de Linwood, na Nova Zelândia
Massacre em mesquitas da Nova Zelândia mata dezenas de muçulmanos
Polícia abalroou o carro do terrorista
Arsenal de armas a bordo incluía espingardas automáticas
Vídeo foi filmado como um videojogo de guerra
Terrorista divulga imagens de armamento nas redes sociais dias antes do ataque
Terrorista divulga imagens de armamento nas redes sociais dias antes do ataque
Ataque terrorista a mesquita na Nova Zelândia
Abdul Aziz fez frente ao terrorista da Nova Zelândia
Brenton Tarrant é um dos autores dos ataques a mesquitas na Nova Zelândia
Brenton Tarrant é um dos autores dos ataques a mesquitas na Nova Zelândia
Terrorista Brenton Tarrant em tribunal
Massacre em mesquitas da Nova Zelândia mata dezenas de muçulmanos
Polícia responde a ataque a mesquita de Linwood, na Nova Zelândia
Massacre em mesquitas da Nova Zelândia mata dezenas de muçulmanos
Polícia abalroou o carro do terrorista
Arsenal de armas a bordo incluía espingardas automáticas
Vídeo foi filmado como um videojogo de guerra
Terrorista divulga imagens de armamento nas redes sociais dias antes do ataque
Terrorista divulga imagens de armamento nas redes sociais dias antes do ataque
Ataque terrorista a mesquita na Nova Zelândia
Abdul Aziz fez frente ao terrorista da Nova Zelândia
Brenton Tarrant é um dos autores dos ataques a mesquitas na Nova Zelândia
Brenton Tarrant é um dos autores dos ataques a mesquitas na Nova Zelândia
Terrorista Brenton Tarrant em tribunal
Massacre em mesquitas da Nova Zelândia mata dezenas de muçulmanos
Polícia responde a ataque a mesquita de Linwood, na Nova Zelândia
Massacre em mesquitas da Nova Zelândia mata dezenas de muçulmanos
Polícia abalroou o carro do terrorista
Arsenal de armas a bordo incluía espingardas automáticas
Vídeo foi filmado como um videojogo de guerra
Terrorista divulga imagens de armamento nas redes sociais dias antes do ataque
Terrorista divulga imagens de armamento nas redes sociais dias antes do ataque
Ataque terrorista a mesquita na Nova Zelândia
Um afegão de 48 anos impediu o supremacista branco Brenton Tarrant, de 28 anos, de massacrar mais pessoas durante o ataque de sexta-feira a duas mesquitas em Christchurch, na Nova Zelândia. Abdul Aziz, de 48 anos, fez frente ao terrorista quando este atacou a segunda mesquita, no bairro de Linwood, e acabou por forçá-lo a fugir.

Aziz tinha os dois filhos menores, de onze e de cinco anos, no interior da mesquita. Quando o terrorista chegou ao local e começou a disparar, o afegão diz ter corrido para o exterior a gritar, para atrair as atenções do atirador. Tarrant alvejou-o mas não conseguiu atingi-lo, pois escondeu-se atrás de carros. Quando o terrorista voltou ao seu carro para buscar uma nova arma, Aziz diz ter pegado na primeira, que Tarrant largou. Ainda tentou disparar, diz, mas a arma não tinha munições.

"Peguei na arma e atirei-a contra a janela, como uma flecha, e a janela partiu-se", contou, dizendo que nessa altura o terrorista assustou-se. Respondeu com insultos e ameaças mas fugiu.

Aziz não se considera herói, mas a verdade é que a sua intervenção evitou mais mortes. Tarrant tinha deixado 41 cadáveres na mesquita Al-Noor quando chegou a Linwood, onde queria repetir o massacre. Mas, graças a Aziz, o segundo ataque fez apenas oito mortos e alguns feridos.

Natural de Cabul, Aziz conta ter deixado o Afeganistão ainda criança, como refugiado. Viveu 25 anos na Austrália e há dois anos mudou-se para a Nova Zelândia, de que diz gostar muito.

O ato heroico foi reconhecido pelo imã Latef Alabi, da mesquita de Linwood. "Correu atrás dele [do terrorista] e conseguiu dominá-lo e foi assim que fomos salvos", afirmou, assegurando que a intervenção de Aziz impediu Tarrant de entrar na mesquita: "Se tivesse entrado talvez estivéssemos todos mortos".

Terrorista sorri em tribunal e faz saudação racista
O autor do massacre em duas mesquitas da Nova Zelândia foi a tribunal para ser formalmente acusado de homicídio. Brenton Tarrant, de 28 anos, sorriu durante a breve audiência e, apesar das algemas, fez com as duas mãos um gesto interpretado como sendo uma saudação supremacista branca.

Os rostos das vítimas do massacre
Começaram este sábado a ser divulgados os nomes e as fotos de algumas das 49 vítimas mortais do ataque terrorista na Nova Zelândia. Um dos mortos foi Mucad Ibrahim, de apenas três anos, que estava na mesquita Al-Noor com o irmão mais velho, que terá escapado ao fingir-se morto. Outros dois rostos de vítimas divulgados este sábado são os de Daoud Nabi, de 71 anos, e Naeem Rashid, de 50.

Nabi escapou do Afeganistão com a família nos anos 80, para escapar à invasão das tropas soviéticas. Era engenheiro e presidente de uma associação de apoio a imigrantes. Rashid era paquistanês e professor em Christchurch. No vídeo pode ver-se que ele foi um dos que tentaram travar o terrorista na mesquita Al-Noor. Foi levado ainda vivo para o hospital, onde veio a morrer pouco depois.

PORMENORES
Segundo suspeito acusado
Além de Tarrant, o jovem de 18 anos Daniel John Burrough, outro dos três suspeitos detidos, foi acusado de incitar ao ódio, mas não foi a tribunal.

Turquia investiga
A Turquia está a investigar as visitas de Brenton Tarrant ao país. Procura saber quem contactou numa estadia prolongada em 2016. A Bulgária também investiga a sua presença no país, no final de 2018, quando visitou toda a região dos Balcãs.
Ver comentários
Newsletter Diária Resumo das principais notícias do dia, de Portugal e do Mundo. (Enviada diariamente, às 9h e às 18h)