Barra Cofina

Correio da Manhã

Mundo
1

Irão acusa EUA de fazer "terrorismo económico" através das sanções económicas

Mike Pompeo, secretário de Estado dos EUA, voltou a acusar o Irão de violar resoluções do Conselho de Segurança da ONU.
8 de Dezembro de 2018 às 08:43
Hassan Rohani, Presidente do Irão
Hassan Rohani, Presidente do Irão
Hassan Rohani, Presidente do Irão
Hassan Rohani, Presidente do Irão
Hassan Rohani, Presidente do Irão
Hassan Rohani, Presidente do Irão
O Presidente do Irão, Hassan Rohani, disse este sábado que as sanções impostas ao país pelos Estados Unidos são "terrorismo económico".

Durante uma conferência em Teerão, Hassan Rohani apelidou de injustas as sanções económicas contra o Irão restabelecidas pelos EUA após se terem retirado unilateralmente em maio do acordo sobre o nuclear assinado em 2015 por Teerão e as grandes potências.

"Os EUA fazem terrorismo económico e visam criar pânico na economia de um país e assustar outros estados" a não investir no país visado pelas sanções.

As sanções dos EUA são de natureza extraterritorial e muitas das empresas de outros países que tinham negócios no Irão abandonaram ou suspenderam as suas atividades com medo de serem penalizadas.

O secretário de Estado dos EUA, Mike Pompeo, perante uma plateia de ministros de Negócios Estrangeiros de países da NATO, reunidos em Bruxelas, na terça-feira, voltou a acusar o Irão de violar resoluções do Conselho de Segurança da ONU e mentir aos inspetores da Agência Internacional de Energia Atómica (AIEA) sobre o seu programa nuclear, para "fugir às sanções dos EUA".
Ver comentários
Newsletter Diária Resumo das principais notícias do dia, de Portugal e do Mundo. (Enviada diariamente, às 9h e às 18h)