Juan Guaidó admite pedir intervenção dos EUA

Opositor pede à população para abrir “canais humanitários” para distribuir ajuda.
Por Ricardo Ramos|10.02.19
O líder da oposição da Venezuela, Juan Guaidó, que no final de janeiro se proclamou presidente interino do país com o apoio de grande parte da comunidade internacional, admitiu autorizar uma intervenção militar liderada pelos EUA para forçar a distribuição de ajuda humanitária se o presidente Nicolás Maduro mantiver as fronteiras fechadas aos camiões carregados de alimentos e medicamentos que na próxima semana vão tentar entrar no país.

Guaidó, que até agora se tinha mostrado contra qualquer intervenção militar estrangeira no país, disse estar disposto a mudar de opinião porque está em causa a vida de 300 mil venezuelanos que precisam de ajuda imediata.

"Nós faremos o que for necessário. Essa é, evidentemente, uma questão polémica, mas fazendo uso da nossa soberania, do exercício das nossas prerrogativas, faremos o que for necessário", afirmou Guaidó à agência France Presse ao ser questionado se admitia usar os seus poderes legais enquanto presidente interino para autorizar uma possível intervenção militar com o objetivo de facilitar a distribuição de ajuda humanitária.

pub

pub

Ver todos os comentários
Para comentar tem de ser utilizador registado, se já é faça
Caso ainda não o seja, clique no link e registe-se em 30 segundos. Participe, a sua opinião é importante!