Barra Cofina

Correio da Manhã

Mundo
7

Ministério Público do Rio de Janeiro pede interdição do Sambódromo

Autoridades exigem vistoria dos bombeiros e certificado de autorização especial, que garanta a segurança dos espectadores.
28 de Fevereiro de 2019 às 21:26
Sambódromo da Marquês de Sapucaí
Sambódromo
Sambódromo
Sambódromo da Marquês de Sapucaí
Sambódromo
Sambódromo
Sambódromo da Marquês de Sapucaí
Sambódromo
Sambódromo

O Ministério Público do estado do Rio de Janeiro solicitou a interdição do Sambódromo da Marquês de Sapucaí, espaço central das festas de Carnaval no Brasil. O pedido, segundo o site Globo, deu entrada esta quinta-feira na 1ª Vara de Fazenda Pública da Capital.

O MP exige que os bombeiros realizem uma vistoria ao local e elaborem um relatório técnico que dê uma autorização especial ao evento, garantindo a segurança dos espetadores. Para fundamentar a sua solicitação, o Ministério Público recorda que o espaço já está interditado pelos bombeiros para receber eventos e, como tal, é preciso que seja dada uma autorização especial.

A vistoria tem que ocorrer em 24 horas visto que a celebração do Carnaval no Rio começa esta sexta-feira. O MP exige que a autorização também esteja dependente da assinatura de um termo de responsabilidade por parte dos presidentes da Riotur e da Liga Independente das Escolas de Samba (Liesa), gestores do Carnaval na cidade do Rio. Este documento, segundo a mesma fonte, deve assegurar que o Sambódromo reúne as condições de segurança mínimas suficientes para receber o evento e deve apresentar o plano de obras e de trabalhos para adequar as instalações físicas do local aos milhões de pessoas que passam pelo espaço em cinco dias.

O Rio de Janeiro espera receber 1,5 milhões de pessoas durante as celebrações do Carnaval.

Ver comentários
Newsletter Diária Resumo das principais notícias do dia, de Portugal e do Mundo. (Enviada diariamente, às 9h e às 18h)