Barra Cofina

Correio da Manhã

Mundo
7

Mulher com duas vaginas vence probabilidades e torna-se mãe de quatro crianças

Na adolescência queixou-se de dores menstruais e descobriu que tinha dois sistemas reprodutores.
Correio da Manhã 23 de Setembro de 2019 às 16:25
Mulher grávida
Mulher grávida FOTO: Getty Images

Uma mulher australiana descobriu que tinha dois sistemas reprodutores depois de experienciar dores menstruais intensas. Os médicos disseram-lhe que dificilmente viria a ser mãe mas Lauren Cotter não desistiu.

A mulher, de 34 anos, foi diagnosticada com útero didelfo - ocorre quando o útero não se funde adequadamente durante o seu desenvolvimento  - durante a adolescência depois de anos a sofrer de fortes dores menstruais.

Ao descobrir a malformação, os médicos disseram à jovem que dificilmente conseguiria levar uma gravidez adiante devido aos úteros serem metade do tamanho normal.

Poucos meses depois de descobrir o problema relacionado com o sistema reprodutor, Lauren, na altura com 17 anos, fez uma cirurgia a laser para remover a barreira existente entre as suas duas vaginas uma vez que esta a impedia de ter uma vida sexual normal.

Em 2012, Cotter casou e pouco tempo depois o casal começou a tentar engravidar. Após um mês de tentativas, Lauren ficou grávida do primeiro filho. A gravidez decorreu sem quaisquer percalços e, em junho de 2014 nasceu Amelia, a primeira filha do casal.

Porém, contra todas as probabilidades, a professora primária e o marido, Ben, foram pais de quatro crianças, inclusive de gémeos.

As três meninas nasceram do útero direito enquanto o único rapaz se desenvolveu no útero esquerdo.

Apesar de ter sofrido algumas adversidades durante a gravidez e parto dos gémeos, tanto a mãe como os bebés estão bem de saúde.

De acordo com a Organização Mundial de Saúde (OMS), a condição afeta uma em cada 30000 mulheres.

Lauren Cotter saúde vagina mãe crianças malformação sistema reprodutor Austrália.
Ver comentários
Newsletter Diária Resumo das principais notícias do dia, de Portugal e do Mundo. (Enviada diariamente, às 9h e às 18h)