Barra Cofina

Correio da Manhã

Mundo
1

Piloto de voo da Malaysia Airlines que desapareceu há cinco anos terá cortado o oxigénio no avião

Investigação publicada na revista The Atlantic revela ainda que o piloto terá matado ou deixado inconsciente o copiloto.
19 de Junho de 2019 às 10:27
Investigadores continuam sem saber a causa do desaparecimento do voo MH370
Investigadores continuam sem saber a causa do desaparecimento do voo MH370 FOTO: Damir Sagolj/Reuters
O piloto do voo MH370 da Malaysia Airlines, que desapareceu no Oceano Índico há cinco anos, estaria a sofrer de depressão e terá cortado o oxigénio na cabine do avião para causar a morte a todos os passageiros, segundo revela a revista The Atlantic citando um estudo do especialista americano em aviação William Langewiesche. 

A mesma investigação revela que o piloto Zharie Ahmad Shah, de 53 anos, terá ainda matado ou deixado inconsciente o copiloto Fariq Abdul Hamid, de 27 anos, antes de despressurizar a cabine.

A revista revela que, durante os vários meses que antecederam o voo MH370 da Malaysia Airlines, o piloto tinha entrado numa crise no seu casamento e que se tinha afastado dos amigos.

O voo MH370 da Malaysia Airlines tinha partido de Kuala Lumpur com destino a Pequim e o desaparecimento da aeronave continua envolta em mistério.
Ver comentários