Terrorista espanhol fugitivo desde 1994 é preso em São Paulo

Juliá é acusado do atentado de Atocha perpetrado em 1977.
Terrorista espanhol fugitivo desde 1994 é preso em São Paulo
Foto Twitter

A Polícia Federal brasileira prendeu em São Paulo a pedido da Interpol o terrorista espanhol de extrema-direita Carlos Garcia Juliá. Juliá, que estava fugitivo da Espanha desde 1994, é acusado do atentado de Atocha, perpetrado em 1977. Foi um dos mais sangrentos do período de transição do franquismo para a era democrática.

Carlos foi condenado a 193 anos de cadeia pelo massacre. Apesar disso, em agosto de 1994, quando cumpria a pena numa prisão em Espanha, foi autorizado pela justiça do país vizinho a viajar para o Paraguai.

Essa autorização foi revogada cerca de quatro meses depois e o terrorista recebeu ordem de regressar a Espanha, mas não voltou.

Dois anos depois, ele voltou a ter problemas com a justiça, desta vez na Bolívia. As autoridades daquele país da América do Sul prenderam-no sob as acusações de tráfico de droga e de financiamento de grupos paramilitares de ultra-direita.

pub

pub

Ver todos os comentários
Para comentar tem de ser utilizador registado, se já é faça
Caso ainda não o seja, clique no link e registe-se em 30 segundos. Participe, a sua opinião é importante!