Barra Cofina

Correio da Manhã

Mundo
1

Testemunha acredita que ataque foi planeado

Jovem filmou tiroteio em Dallas pela janela de um hotel.
8 de Julho de 2016 às 10:56
Veja a troca de tiros entre um polícia e o atirador
Ismael Dejesus estava num quarto do hotel em frente ao local onde ocorreu um tiroteio em Dallas, Texas, que vitimou cinco polícias. 

O jovem confessou à cadeia televisiva norte-americana CNN que estava num hotel contíguo à manifestação quando ouviu "barulhos que pareciam feitos por fogo de artifício", facto que o levou a espreitar pela janela do quarto. Foi nesse momento que viu "um homem com uma grande espingarda" a disparar. 

Nesse momento, pegou no telemóvel e começou a gravar o vídeo que tem corrido mundo esta manhã. Nele, é possível ver um homem a disparar junto a uma coluna de um prédio, acabando por abater pelo menos um polícia. "Ele parecia estar a atirar a alguém em específico. Pareceu planeado. Ele sabia onde ficar e tinha munições prontas", adianta a testemunha. 

"Ele estava a tentar gerar confusão e captar a atenção dos polícias. Um polícia apareceu-lhe pela direita e tentou controlá-lo, mas isso acabou por não correr nada bem... Honestamente, pareceu uma execução. Ele aproximou-se do polícia quando ele já estava no chão e voltou a atirar sobre ele umas três ou quatro vezes, pelas costas. Foi muito difícil de ver. Isto é tudo muito trágico", desabafa.

Outra testemunha presente no local contou à CNN que participou nos protestos durante o dia e tudo estava a correr bem. "Fizemos protestos no passado e todos foram pacíficos, pelo que não estávamos à espera que algo acontecesse desta vez. Viemos para a rua, havia gente de todas as raças a protestar. Isto aconteceu do nada... Aliás, só foi no final do protesto que o tiroteio aconteceu", explica, abalado pela situação

"Estava na frente do protesto e foi como se os tiros viessem a nossa direção", relata. 


Contou que conhecia algumas pessoas presentes que tinham armas (o que é comum nos EUA, onde o direito a ter uma arma e andar com ela é protegido pela lei) e disse-lhes logo: "Guardem bem isso pois não quero que vos confundam com as pessoas que atiraram". 

"Ouvi pelo menos 20 tiros. Foram todos feitos na mesma altura, muito rapidamente. Eu uso armas e dava para perceber a diferença no som dos disparos. A polícia estava a usar revólveres e quem disparava contra eles usava armas de assalto", remata.
Ismael Dejesus Dallas Texas CNN EUA política questões sociais distúrbios guerras e conflitos
Ver comentários
Newsletter Diária Resumo das principais notícias do dia, de Portugal e do Mundo. (Enviada diariamente, às 9h e às 18h)