Barra Cofina

Correio da Manhã

Mundo
2

Theresa May promete governar para todos

Nova PM quer trabalhar para um "Reino Unido melhor".
13 de Julho de 2016 às 18:57
May é a segunda mulher à frente do governo britânico desde Margaret Thatcher
May é a segunda mulher à frente do governo britânico desde Margaret Thatcher FOTO: Neil Hall/Reuters
A recém-indigitada primeira-ministra britânica, Theresa May, prometeu esta quarta-feira construir um "Reino Unido melhor" e governar para todos e não apenas para as elites.

May assumiu a "missão de fazer um país que funciona para todos", prometendo lutar contra a injustiça social, racial ou de género e uma melhor qualidade de vida, em termos de trabalho ou de habitação.

"O governo que eu vou liderar será guiado não pelos interesses dos poucos privilegiados, mas pelos vossos. Faremos tudo o que pudermos para terem mais controlo sobre as vossas vidas", garantiu.

May admitiu que o país está a viver um "período importante na história do país" e que o referendo de 23 de junho vai desencadear muitas mudanças.

Porém, mostrou-se convencida de que o país "vai estar à altura do desafio" e que a saída britânica da UE vai dar ao Reino Unido um "novo papel arrojado e positivo" no mundo.

"Justos, vamos construir um Reino Unido melhor", prometeu.

Theresa May, que foi ministra da Administração Interna desde 2010, foi hoje indigitada primeira-ministra pela rainha Isabel II, após David Cameron apresentar a demissão.

O ex-primeiro-ministro anunciou a intenção de abandonar funções na sequência a 24 de junho, após ser conhecido o resultado do referendo que votou a saída do Reino Unido da União Europeia.

May homenageou o antecessor, o qual descreveu como um "grande e moderno primeiro-ministro", em particular como estabilizou a economia e trouxe justiça social e prometeu continuar o programa político de "Uma Nação".

Entretanto, a nova chefe do governo britânico nomeou Philip Hammond para ministro da Economia.

Philip Hammond foi até agora ministro dos Negócios Estrangeiros e substitui George Osborne, que foi o responsável pela pasta da Economia no país durante o mandato de David Cameron.

"A rainha aprovou a nomeação de Philip Hammond como ministro da Economia", lê-se num comunicado de Downing Street.

O novo ministro tem a tarefa de manter a economia a funcionar nos tempos de incerteza que se vivem, devido à votação favorável à saída do Reino Unido da União Europeia no referendo no passado dia 23 de junho.

"George Osborne renunciou ao governo. Esta noite vão ser anunciadas mais nomeações para o governo", informa também o comunicado.

Contudo, a sua campanha agressiva para a permanência do Reino Unido na União Europeia irritou os colegas e membros do partido conservador, e quando Cameron se demitiu após o resultado do Brexit, ele recusou candidatar-se.

Depois de Hammond, outras personalidades incluindo o ex-presidente da câmara de Londres - que fez campanha pelo Brexit -, a secretária da Energia, Amber Rudd e o secretário de Defesa Michael Fallon foram vistos a ir para o número 10 de Downing Street.
Theresa May Reino Unido UE política
Ver comentários
Newsletter Diária Resumo das principais notícias do dia, de Portugal e do Mundo. (Enviada diariamente, às 9h e às 18h)