Barra Cofina

Correio da Manhã

Mundo
2

Transgénero abusa de colegas de cela em cadeia de mulheres

Karen pediu para ir para uma cadeia feminina e guardas prisionais assumiram que já tivesse mudado de sexo.
10 de Setembro de 2018 às 20:42
Karen White
Karen White
Karen White
Karen White
Karen White
Karen White
Karen White, de 52 anos, nasceu homem mas trabalhava como transformista em Manchester, no Reino Unido. O seu nome original é Stephen Wood.

Apesar de nunca ter mudado de sexo, Karen, ou Stephen, assume-se como sendo do género feminino e até para as autoridades alegou ser uma mulher.

Depois de ter sido condenado por três violações e ter sido colocado numa prisão masculina, Karen insistiu para que fosse transferido para uma cadeia só de mulheres, para que pudesse ficar num estabelecimento prisional onde dominasse o género que alegava expressar.

Desconhecendo o facto de Karen ainda não ter realizado a operação cirúrgica aos genitais, os guardas autorizaram a sua transferência para cumprir o resto da pena. Poucos dias depois de estar na prisão feminina, o homem abusou de algumas das suas colegas de cela.

Karen admitiu duas das quatro acusações que lhe eram imputadas e que terão ocorrido entre setembro e novembro do ano passado. Os crimes envolviam abuso sexual, toque indevido, exibição dos genitais e comentários inapropriados sobre sexo oral.

Em tribunal, Karen começou por negar todas as acusações, alegando não se sentir atraído por mulheres e o facto de sofrer de disfunção erétil. Esta versão não convenceu o juiz, uma vez que um dos crimes de violação que o levou à cadeia aconteceu durante o período em que este já estava no processo de transição de homem para mulher.

Karen foi de novo transferido para uma prisão masculina enquanto aguarda pelo desenrolar do processo.
Manchester Karen White Reino Unido Stephen Wood juiz crime lei e justiça
Ver comentários
Newsletter Diária Resumo das principais notícias do dia, de Portugal e do Mundo. (Enviada diariamente, às 9h e às 18h)