Treinador foi a chave para salvar os rapazes na gruta da Tailândia

Conheça as técnicas de Ekkapol que ajudaram os jovens a sair da caverna com vida.
12.07.18

Ekkapol Chanthawong é o nome do treinador que ficou soterrado na caverna de Tham Luang, na Tailândia, juntamente com as 12 crianças, e foi ele uma das chaves para o sucesso da operação que acabou com todos os jovens vivos.

Durante os dias em que estiveram encurralados, o treinador colocou em prática várias técnicas de budismo que ajudaram os jovens a ficar mais calmos.

O treinador teve de pôr em prática outras técnicas de sobrevivência. As temperaturas na gruta eram mais baixas que o normal devido às chuvas que atingiram aquela região o que levou Ekkapol a pedir aos jovens para escavar vários buracos, mantendo-os mais quentes e ativos.

As crianças correram risco de hipotermia ao longo dos 18 dias que passaram na caverna e o pouco oxigénio que existia na câmara podia não ter sido suficiente para os manter vivos, dizem os especialistas.

As equipas de salvamento admitem que a hipótese de encontrarem os jovens com vida era mínima e só o trabalho que o treinador realizou dentro da gruta permitiu que todas as crianças se mantivessem ativas, quentes e esperançadas.

As crianças e o treinador continuam ainda no hospital onde vão permanecer durante algum tempo para que a recuperação se conclua com sucesso.

pub

pub

Ver todos os comentários
Para comentar tem de ser utilizador registado, se já é faça
Caso ainda não o seja, clique no link e registe-se em 30 segundos. Participe, a sua opinião é importante!
Comentário mais votadoEscreva o seu comentário
  • De mcdias4512.07.18
    O budismo traz-nos a meditação, a elevação do eu, em que o sobrenatural nos dá forças para aguentar o desconhecido.
1 Comentário
  • De mcdias4512.07.18
    O budismo traz-nos a meditação, a elevação do eu, em que o sobrenatural nos dá forças para aguentar o desconhecido.
    Responder
     
     0
    !