Barra Cofina

Correio da Manhã

Mundo
3

Tribunal japonês mantém detenção de ex-presidente da Nissan por mais dez dias

Ghosn deverá permanecer detido até, pelo menos, ao Ano Novo.
Lusa 23 de Dezembro de 2018 às 05:34
Carlos Ghosn
Carlos Ghosn
Carlos Ghosn
Carlos Ghosn
Carlos Ghosn
Carlos Ghosn
Carlos Ghosn
Carlos Ghosn
Carlos Ghosn

Um tribunal japonês anunciou este domingo ter aceitado o pedido dos procuradores do Ministério Público para manter detido por mais dez dias o ex-presidente da Nissan Carlos Ghosn.

O Tribunal Distrital de Tóquio informou que esta decisão tem como objetivo permitir aos promotores que continuem a investigar a última acusação relacionada com uma suposta violação de confiança agravada que terá resultado em perdas de 1,85 mil milhões de ienes (14,5 milhões de euros) em 2008 à Nissan.

Ghosn que, com outro executivo, Greg Kelly, foi detido a 19 de novembro, deverá permanecer sob custódia das autoridades de Tóquio pelo menos até o dia de Ano Novo.

Greg Kelly Nissan Ano Novo Ministério Público Tribunal Distrital de Tóquio Ghosn Tóquio
Ver comentários
Newsletter Diária Resumo das principais notícias do dia, de Portugal e do Mundo. (Enviada diariamente, às 9h e às 18h)