Barra Cofina

Correio da Manhã

Mundo
4

Trump acusa imprensa de produzir "notícias falsas e nojentas"

Presidente norte-americano multiplicou insultos e acusações aos jornalistas durante comício.
Francisco J. Gonçalves 4 de Agosto de 2018 às 01:30
Donald Trump
Donald Trump
Donald Trump
Donald Trump
Donald Trump
Donald Trump
Donald Trump
Donald Trump
Donald Trump
O presidente Donald Trump está no centro de uma nova polémica depois de insultar jornalistas durante um comício, no que os críticos consideram um perigoso ato de incitamento ao ódio. A própria ONU alertou para o risco de violência contra os jornalistas devido aos insultos constantes do presidente dos EUA.

"Essas pessoas aí atrás, essas pessoas horrendas". Esta foi uma das frases dirigidas pelo presidente aos jornalistas presentes num comício republicano em Wilkes-Barre, na Pensilvânia. "Podem tornar tudo mau, porque são falsos, eles são as notícias falsas e nojentas", disse Trump, recebendo vivas e aplausos dos presentes no comício de apoio a Lou Barletta, candidato republicano ao Senado nas eleições do final do ano.

Trump esqueceu por completo a razão da sua presença e multiplicou insultos à imprensa, condenando a cobertura que deu a temas como a sua eleição em 2016, ensombrada por suspeitas de intromissão da Rússia; a sua cimeira de junho com o líder norte-coreano Kim Jong-un; a cimeira da NATO e o seu encontro com a rainha de Inglaterra, em julho.

Trump negou ter-se atrasado para o encontro com Isabel II, como foi noticiado e, sobre a cimeira com Jong-un, alega que foi um sucesso. "Impedi os mísseis de serem lançados a cada dois segundos e consegui a libertação dos reféns [dos EUA]", disse o presidente, que já chegou a considerar os meios de comunicação social como "inimigos do povo".
Ver comentários
Newsletter Diária Resumo das principais notícias do dia, de Portugal e do Mundo. (Enviada diariamente, às 9h e às 18h)