Barra Cofina

Correio da Manhã

Mundo
4

Trump tenta travar publicação de livro polémico

Obra de Michael Wolff revela segredos da Casa Branca desde a eleição do magnata.
Francisco J. Gonçalves e Ricardo Ramos 5 de Janeiro de 2018 às 01:30
Donald Trump
Steve Bannon
Eleição fez Melania chorar
Donald Trump
Donald Trump
Donald Trump
Steve Bannon
Eleição fez Melania chorar
Donald Trump
Donald Trump
Donald Trump
Steve Bannon
Eleição fez Melania chorar
Donald Trump
Donald Trump
A Casa Branca encetou ontem uma ação judicial para tentar travar a publicação de um livro que faz revelações bombásticas sobre o presidente Donald Trump e a família. Em causa estão declarações atribuídas no livro ao ex-conselheiro presidencial Steve Bannon, que acusa o filho do presidente, Donald Trump Jr., de "traição" por causa das suas ligações à Rússia. Trump diz que Bannon "perdeu o juízo" e vai processá-lo por difamação.

Bannon, recorde-se, foi destituído em agosto depois de ajudar Trump a chegar à presidência e a delinear uma agenda conservadora e xenófoba. Mas Trump diz agora: "Não tem nada a ver comigo nem com a minha presidência. Quando foi despedido não só perdeu o emprego como perdeu o juízo".

A polémica estalou por causa dos capítulos já revelados do livro de Michael Wolff, que cita a acusação de traição de Bannon ao filho de Trump e ao genro do presidente, Jared Kushner, por causa de um encontro com enviados russos em junho de 2016, no qual foram discutidas informações prejudiciais para Hillary Clinton.

O livro ‘Fire and Fury’ (Fogo e Fúria), de Wolff, que chega às bancas na terça-feira, revela ainda que Trump achou a Casa Branca "assustadora", vai para a cama às 18h30, atira a roupa para o chão e mandou instalar um fecho de segurança para se trancar no quarto.

Magnata não queria ser presidente 
O livro de Michael Wolff revela que a equipa de campanha de Trump ficou chocada com a vitória do magnata e diz que este não queria ser presidente, mas apenas reforçar a sua fama para beneficiar os negócios. A mulher, Melania, terá mesmo chorado ao ver que os resultados confirmavam a vitória improvável do marido. O próprio Trump reagiu com incredulidade mas rapidamente se convenceu de que poderia ser um bom presidente.

Filha goza com penteado
Ivanka Trump goza com o penteado do pai, refere Wolff. Costuma contar aos amigos que ele fez uma redução do escalpe para diminuir a parte calva e que o cabelo é penteado para o meio e depois puxado para trás e fixado com um spray especial.

Murdoch despreza Trump
Donald Trump admira Rupert Murdoch, dono da News Corp, mas não é retribuído. Após um telefonema, Murdoch terá chamado "idiota" a Trump por este não perceber a contradição entre um muro no México e o recurso a mão de obra barata.
Ver comentários
Newsletter Diária Resumo das principais notícias do dia, de Portugal e do Mundo. (Enviada diariamente, às 9h e às 18h)