Barra Cofina

Correio da Manhã

Mundo
1

WhatsApp admite envio ilegal de mensagens durante eleições presidenciais do Brasil

Executivo da aplicação reconhece que foi usado para influenciar resultados da campanha.
Correio da Manhã 9 de Outubro de 2019 às 13:22
WhatsApp
Bolsonaro
Jair Bolsonaro, Presidente do Brasil
WhatsApp
Bolsonaro
Jair Bolsonaro, Presidente do Brasil
WhatsApp
Bolsonaro
Jair Bolsonaro, Presidente do Brasil
A aplicação WhatsApp admitiu pela primeira vez que durante as eleições presidenciais do Brasil, do ano passado, foram enviadas mensagens com sistemas automatizados contratados por empresas.

"Nas eleições houve a atuação de empresas fornecedoras de envios de mensagens em massa, que violaram os nosso termos de utilização para atingir um grande número de pessoas", admitiu o responsável de políticas públicas e eleições globais da aplicação, Ben Supple.

Em outubro de 2018, durante o mês das eleições presidenciais no Brasil, a Folha de S. Paulo revelou a contratação de empresas de marketing que enviavam, de forma fraudulenta, mensagens políticas em massa.

Ben Supple esclarece que o uso do WhatsApp por campanhas políticas não viola as regas da plataforma, desde que as regras do uso devido da aplicação sejam cumpridas.

"Não viola desde que se respeitem todos os termos de uso", ou seja "que vedam a automação e envio massivo de conteúdo". Até porque, como explica o executivo, numa palestra no Festival Gabo, na Colômbia, "todos estão sujeitos aos mesmos critérios, não importa se quem usa é um candidato à Presidência ou um camponês do interior da Índia".

De acordo com o jornal, vários empresários apoiantes do agora presidente do Brasil, Jair Bolsonaro, pagaram pelo envio de mensagens em massa contra o adversário do Partido dos Trabalhadores (PT) de Fernando Haddad, que acabou derrotado nas eleições.

Nas eleições presidenciais do Brasil, o WhatsApp foi um meio privilegiado para a difusão de notícias falsas. Haddad foi mesmo multado pelo Tribunal Superior Eleitoral (TSE) por ter impulsionado conteúdos contra Jair Bolsonaro.
WhatsApp Brasil Ben Supple Jair Bolsonaro Fernando Haddad política eleições partidos e movimentos
Ver comentários
Newsletter Diária Resumo das principais notícias do dia, de Portugal e do Mundo. (Enviada diariamente, às 9h e às 18h)