Barra Cofina

Correio da Manhã

Política
3

Rui Rio diz que António Costa teve "défice de sentido de Estado"

Presidente do PSD diz que esta foi uma "semana política lamentável".
Lusa 10 de Maio de 2019 às 19:03
Rui Rio
Rui Rio
Rui Rio
Rui Rio
Rui Rio
Rui Rio
Rui Rio
Rui Rio
Rui Rio

O presidente do PSD, Rui Rio, disse esta sexta-feira que o primeiro-ministro, António Costa, teve "défice de sentido de Estado" numa "semana política lamentável, marcada pela questão da devolução integral do tempo de serviço congelado aos professores.

"O que fica desta lamentável semana política é o défice de sentido de Estado do senhor primeiro-ministro. O primeiro-ministro não se demitiu quando morreram mais de cem pessoas nos incêndios de 2017, não se demitiu quando se soube que o Governo andou a inundar a administração pública com familiares e amigos, mas estava disponível ou queria demitir-se porque o parlamento poderia aprovar uma lei que poderia gerar um caos financeiro e vota contra a norma que evitava esse caos financeiro", disse Rui Rio.

No Porto, numa declaração à imprensa depois de esta manhã a Assembleia da República ter rejeitado as alterações ao decreto do Governo que previam a contagem de todo o tempo de serviço congelado aos professores e uma semana depois da ameaça de demissão de António Costa, Rui Rio repetiu a consideração de que o primeiro-ministro protagonizou "uma farsa, um golpe de teatro".

Ver comentários
Newsletter Diária Resumo das principais notícias do dia, de Portugal e do Mundo. (Enviada diariamente, às 9h e às 18h)