Barra Cofina

Correio da Manhã

Política
4

Portas chamado ao inquérito

Vice-primeiro-ministro na lista de ex-ministros da Defesa a serem ouvidos. Alemães, ex-responsáveis pela Man Ferrostaal em Portugal, também são chamados.
2 de Julho de 2014 às 08:00
Paulo Portas tutelou Defesa
Paulo Portas tutelou Defesa FOTO: Lusa

A comissão de inquérito à aquisição dos submarinos e viaturas Pandur vai ouvir o atual vice-primeiro-ministro, Paulo Portas. Falta ainda acertar a data. A decisão foi ontem tomada, com a aprovação da audição de quarenta personalidades, numa lista que inclui vários ex-ministros da Defesa, ex-chefes militares e até ex-arguidos no processo que envolveu a Man Ferrostaal no País.

O atual presidente da Comissão Europeia, Durão Barroso, pode vir a ser chamado pelo PS, mas numa segunda ronda de audições. Tudo depende do que disserem oito ex-ministros da Defesa: António Vitorino, Jaime Gama, Júlio Castro Caldas, Rui Pena, Paulo Portas, Luís Amado, Nuno Severiano Teixeira e Augusto Santos Silva, além do atual responsável da tutela, Aguiar-Branco. Horst Weretecki, Winfried Hotten e Antje Malinowski, ex-responsáveis da Man Ferrostaal em Portugal, constam na lista apresentada pelo PS - e aprovada pela coligação PSD/CDS. Os três alemães foram recentemente absolvidos no caso das contrapartidas pela compra dos submarinos ‘Tridente' e ‘Arpão', mas o Ministério Público recorreu. Por isso, o deputado do CDS Lobo d'Ávila alertou para o facto de estas personalidades se refugiarem no processo que decorre na Justiça para nada dizerem no Parlamento.

José Magalhães, do PS, sublinhou ao CM a importância da sentença alemã que condenou ex-gestores alemães por subornos a funcionários públicos na venda de submarinos a Portugal e à Grécia. As audições devem começar a 9 de julho. A relatora é a deputada do PSD Mónica Ferro. n

política submarinos paulo portas
Ver comentários