Barra Cofina

Correio da Manhã

Portugal
8

“Acho que foi o Pidá”

"No dia do homicídio, o ‘Berto’ disse-me que não viu quem matou o Aurélio. Depois, acho que ele me disse que foi o Pidá que disparou e que o Mauro conduzia o carro de onde saíram os tiros." As palavras são de Andreia Machado, uma das principais testemunhas no julgamento do homicídio de Aurélio Palha, ocorrido em Setembro de 2007. ‘Berto Maluco’, a única pessoa que pres-enciou o crime, foi também assassinado meses mais tarde, mas antes terá confidenciado a Andreia, a sua companheira, o que viu naquela noite, à porta da discoteca Chic.

1 de Outubro de 2011 às 01:00
Bruno Pidá foi ontem referido como tendo atirado sobre Aurélio
Bruno Pidá foi ontem referido como tendo atirado sobre Aurélio FOTO: Miguel Pereira da Silva

Ontem, na sessão de julgamento do caso ‘Noite Branca’, que decorre no Palácio da Justiça, no Porto, a mulher mostrou pouca segurança ao referenciar os arguidos. Pidá, Ângelo ‘Tiné’, Mauro Santos, Miguel ‘Palavrinhas’, Augusto Soares e Tiago ‘Chibanga’ são acusados de um homicídio qualificado e outro na forma tentada.

JULGAMENTO NOITE BRANCA PIDÁ
Ver comentários