Barra Cofina

Correio da Manhã

Portugal
7

Maddie: ADN de 444 pelos foi alvo de análise

Em 2007, foram feitos testes parciais a 25 amostras de sangue e saliva.
Rui Pando Gomes 28 de Outubro de 2014 às 15:24
Vestígios foram recolhidos pelo Laboratório de Polícia Científica da PJ
Vestígios foram recolhidos pelo Laboratório de Polícia Científica da PJ FOTO: José Carlos Campos

Os peritos do Instituto Nacional de Medicina Legal (INML) analisaram 444 pelos que foram recolhidos pela Polícia Judiciária nos meses seguintes ao desaparecimento de Madeleine McCann, em 2007, na Praia da Luz, Lagos. Ao que o CM apurou, foram ainda sujeitos a testes periciais 25 amostras de sangue e de saliva e três outros vestígios encontrados no quarto de onde a criança desapareceu e na bagageira de um carro. São alguns destes vestígios que a Scotland Yard quer agora levar para Inglaterra, para os analisar de novo, num laboratório privado britânico.

Os ingleses, tal como o CM noticiou ontem, querem ainda voltar a fazer exames a um cortinado do quarto onde Maddie dormia, que foi alvo de perícias por parte do INML, em 2007, e onde nada de relevante foi encontrado. A recolha dos vestígios foi feita em casas, carros e sofás por peritos do Laboratório de Polícia Científica da PJ. Entre os vestígios estão ainda amostras de cabelo e de saliva de várias pessoas que foram consideradas importantes para a investigação. Na lista de 444 pelos sujeitos a testes, 432 são humanos e 12 não-humanos, 98 não tiveram correspondência com qualquer perfil de ADN e de 19 foram obtidos resultados parciais. O pedido para a reavaliação dos vestígios irá fazer parte de uma 6ª carta rogatória. Isto apesar de ainda não existir decisão da nova procuradora do Ministério Público de Portimão, Inês Sequeira, para a 5ª carta, enviada pelos britânicos para Portugal.

maddie caso investigação análises
Newsletter Diária Resumo das principais notícias do dia, de Portugal e do Mundo. (Enviada diariamente, às 9h e às 18h)