Barra Cofina

Correio da Manhã

Portugal
9

Autocarro arde a 50 metros de bomba de gasolina

Passageiros conseguiram sair sem sofrer quaisquer ferimentos.
João Carlos Rodrigues 21 de Março de 2019 às 08:40
Autocarro arde nas Amoreiras, em Lisboa
Autocarro arde nas Amoreiras, em Lisboa
Autocarro arde nas Amoreiras, em Lisboa
Autocarro arde nas Amoreiras, em Lisboa
Autocarro arde nas Amoreiras, em Lisboa
Autocarro arde nas Amoreiras, em Lisboa
Autocarro arde nas Amoreiras, em Lisboa
Autocarro arde nas Amoreiras, em Lisboa
Autocarro arde nas Amoreiras, em Lisboa
Autocarro arde nas Amoreiras, em Lisboa
Autocarro arde nas Amoreiras, em Lisboa
Autocarro arde nas Amoreiras, em Lisboa
Autocarro arde nas Amoreiras, em Lisboa
Autocarro arde nas Amoreiras, em Lisboa
Autocarro arde nas Amoreiras, em Lisboa

Um incêndio destruiu esta quarta-feira à tarde um autocarro da Vimeca junto ao centro comercial das Amoreiras, em Lisboa, a apenas 50 metros de um posto de abastecimento de combustíveis. O veículo levava passageiros a bordo, que conseguiram sair ainda antes da chegada dos bombeiros.

De acordo com o Regimento de Sapadores Bombeiros de Lisboa, o alerta chegou pelas 14h12, dando conta de um autocarro em chamas. Rapidamente foram mobilizados meios para o local – num total de 16 operacionais apoiados por quatro viaturas – e cerca de trinta minutos depois as chamas estavam dadas como extintas.

A Vimeca assegura que "a viatura se encontrava em perfeitas condições técnicas" e remeteu esclarecimentos para depois da "perícia ao autocarro".

Devido ao incêndio, a circulação na avenida Engenheiro Duarte Pacheco foi totalmente cortada no sentido Cascais-Lisboa, obrigando até ao encerramento do túnel do Marquês durante vários minutos, o que provocou grandes condicionamentos de trânsito nos acessos da A5 e da ponte 25 de Abril para a capital.

Segundo fonte dos bombeiros, o incêndio deflagrou na zona do motor, na traseira da viatura, mas depois propagou-se ao resto do autocarro, que ficou quase totalmente carbonizado.

As causas do sinistro estão a ser investigadas. Uma das preocupações das autoridades foi o facto de o incêndio ter ocorrido sob um viaduto e a menos de 50 metros de uma gasolineira. No entanto, nenhuma destas infraestruturas foi afetado pelas chamas.

Ver comentários
Newsletter Diária Resumo das principais notícias do dia, de Portugal e do Mundo. (Enviada diariamente, às 9h e às 18h)