Barra Cofina

Correio da Manhã

Portugal

Detidas em rede europeia de sexo de luxo

Duas portuguesas e uma holandesa foram agora detidas. Em outubro, Judiciária tinha capturado líder do negócio de prostituição de luxo, em Boliqueime.
João Mira Godinho 8 de Janeiro de 2015 às 13:20
Agendavam encontros sexuais em cidades europeias por computador ou telefone
Agendavam encontros sexuais em cidades europeias por computador ou telefone FOTO: Sérgio Lemos

Trabalhavam para um rede europeia de sexo de luxo, desde 2011. Tinham como função receber as chamadas dos clientes e, depois, agendar os encontros em Londres, Paris ou Amesterdão. Ontem a Diretoria do Sul da PJ anunciou a detenção das três mulheres – duas portuguesas e uma holandesa – no Algarve. Em outubro já tinha sido capturado o líder do negócio, também no Sul de Portugal.

As detidas, com idades entre os 37 e 47 anos, tinham telefones e computadores, fornecidos pela organização, com os quais faziam as marcações. Tinham também, como função, controlar o tempo que as prostitutas estavam com os clientes - eram cobrados cerca de 500 € por cada hora de sexo. As autoridades acreditam que as três mulheres recebiam, depois, uma percentagem por cada encontro que tratavam. Vão agora ser presentes ao Tribunal da Relação de Évora para aplicação das medidas de coação.

A rede de sexo de luxo começou a ser investigada em França, país onde oferecia os serviços de prostitutas, tal como em Inglaterra e Holanda. Os clientes acediam a sites onde escolhiam a mulher que queriam e depois efetuavam a marcação por internet ou telefone. O líder, holandês, foi detido pela PJ, em Boliqueime, Loulé, numa casa avaliada em 2 milhões de euros.

Boliqueime sexo rede detenção judiciária negócio prostituição
Newsletter Diária Resumo das principais notícias do dia, de Portugal e do Mundo. (Enviada diariamente, às 9h e às 18h)