Barra Cofina

Correio da Manhã

Portugal
3

Família desespera há meses por funeral

Corpo de jovem assassinada não foi libertado.
Ana Isabel Fonseca e Nelson Rodrigues 28 de Março de 2015 às 15:25
Homicidas de Catarina (foto pequena) estão na cadeia
Homicidas de Catarina (foto pequena) estão na cadeia FOTO: Ana Isabel Fonseca
A família de Catarina Rodrigues – a jovem que foi degolada e enterrada numa horta em Peso da Régua – está desesperada, uma vez que ainda não conseguiu realizar o funeral. O corpo cadáver foi descoberto há cinco meses, mas ainda não foi libertado pelo Instituto de Medicina Legal.

"Não sabemos o que fazer mais. Disseram-nos que hoje (ontem) o corpo iria ser finalmente libertado, mas tal não aconteceu. Não fazemos ideia de quando vamos conseguir fazer o funeral", disse ao CM um familiar de Catarina.

O atraso na libertação do corpo estará relacionado com o avançado estado de decomposição em que foi encontrado. Esteve dez meses enterrado na horta. Tal levou a que fosse necessário realizar exames complementares para se apurar a causa exata da morte.

Catarina, de 22 anos, foi morta pelos dois cunhados e por dois amigos daqueles. Recusou continuar a prostituir-se para sustentar os arguidos, que estão em prisão preventiva.
Família desespero funeral corpo jovem assassinada homicídio morte libertação
Ver comentários
Newsletter Diária Resumo das principais notícias do dia, de Portugal e do Mundo. (Enviada diariamente, às 9h e às 18h)