Barra Cofina

Correio da Manhã

Portugal
1

Homem que matou em jogo de sueca confessa crimes

Paulo Clemente afirmou que não tinha intenção de matar durante torneio em Vila Real.
Patrícia Moura Pinto 25 de Outubro de 2019 às 08:49
Paulo Clemente está em prisão preventiva e começou a ser julgado
Luís Matos foi assassinado a tiro
Paulo Clemente está em prisão preventiva e começou a ser julgado
Luís Matos foi assassinado a tiro
Paulo Clemente está em prisão preventiva e começou a ser julgado
Luís Matos foi assassinado a tiro
"Peço desculpa às vítimas e às famílias. Estou muito arrependido e envergonhado pelo que fiz. Nunca tive intenção de matar e só agi para me defender", afirmou esta quinta-feira em tribunal Paulo Clemente, o arguido de 48 anos acusado de matar Luís Matos e ferir outros quatro homens num torneio de sueca, na Associação Recreativa e Cultural de Tuizendes, Vila Real, a 23 de dezembro do ano passado. O empresário de 48 anos, que está em prisão preventiva, confessou os crimes.

O arguido terá iniciado uma discussão com outros jogadores devido ao barulho. "Era um grupo que não conhecia e tratou-me mal, com insultos e gestos a simular que me iriam cortar o pescoço", referiu.

Paulo Clemente disse que se sentiu ofendido e que, com medo, foi buscar as duas armas (um revólver e uma pistola) que tinha na viatura. Voltou ao local por estar "desnorteado" e para defender outros jogadores que também estavam a ser ameaçados. Alega que tinha sido agarrado por Luís Matos - a vítima mortal - e que, após conseguir libertar-se, efetuou o primeiro disparo, que atingiu no abdómen o homem de 50 anos, que morreu no local.

"Fui buscar as armas, mas sem intenção de matar; só queria estar preparado para me defender se houvesse uma situação dramática", contou ao coletivo de juízes.

Um dos feridos tem ainda uma bala alojada no fémur e necessita de cuidados médicos. Paulo Clemente está acusado de homicídio qualificado, quatro tentativas de homicídio, ameaça agravada e detenção de arma proibida.
Ver comentários