Barra Cofina

Correio da Manhã

Portugal
7

“Mayday. Estamos sem controlo, vamos amarar”, diz piloto de avião que aterrou de emergência em Beja

Comunicações com torre de controlo revelam tentativas do piloto para amarar no rio Tejo.
João Carlos Rodrigues e António Lúcio 12 de Novembro de 2018 às 08:49
A carregar o vídeo ...
Maydar e tent amaragem.mp4
"Mayday! Mayday! Estamos sem controlos. Vamos amarar." Foi este o alerta recebido nas comunicações da navegação aérea pelas 13h48, quando um avião da Air Astana que tinha partido de Alverca minutos antes ficou desgovernado e deixou a tripulação, estrangeira, em pânico. Nesta altura, a aeronave já tinha sofrido uma queda dos 7600 metros para os 1500 metros em poucos segundos. Foram minutos de ansiedade e terror, acompanhados em terra pelo sinal de radar durante quase duas horas.

No interior do Embraer ERJ-190LR seguiam apenas os seis tripulantes, rumo a Minsk capital da Bielorrússia, depois de trabalhos de manutenção nas oficinas das OGMA. Com a aeronave totalmente desgovernada – "falha crítica nos sistemas de navegação e controlo de voo", segundo fonte aeronáutica – o piloto procurava um local seguro para pousar. Nas comunicações com a torre, percebe-se o nervosismo do piloto, que questionava a que distância estava do mar.

A resposta – mais de 40 milhas – levou a decidir pela amaragem no rio Tejo. No entanto, dois caças F-16 levantaram de Monte Real e intercetaram o Embraer numa altura em que o piloto recuperou parcialmente o controlo. Os pilotos portugueses escoltaram a aeronave até uma zona – a oeste de Santarém – onde as condições climatéricas eram mais favoráveis. Já com a aeronave estabilizada, a aterragem ocorreu, à terceira tentativa, em Beja.

PORMENORES
Dois feridos no hospital
Um inglês de 54 anos e um cazaque de 37 tiveram de ser transportados ao hospital após a aterragem em Beja. Um devido a tensão alta e ansiedade", o outro para ser observado no serviço de Ortopedia devido a ferimentos ligeiros.

Alentejo sem chuva
Nas duas horas em que o avião sobrevoou Portugal, o Alentejo apresentava condições atmosféricas diferentes das registadas em Lisboa. Em Évora e Beja, precipitação significativa só ocorreu depois das 16h00.

Companhia confirma
A Air Astana, companhia do Cazaquistão, comunicou duas horas após a aterragem que devido a um problema técnico o voo KZR 1388 aterrou em segurança no aeroporto de Beja. O caso já está a ser investigado.

Ministro elogia resposta
O ministro da Defesa, João Gomes Cravinho, elogiou ontem a resposta dada nesta emergência: "Dois F-16 da Força Aérea Portuguesa conseguiram fazer aterrar em segurança no aeroporto de Beja um Embraer com os instrumentos de navegação avariados. Outros dois F-16 estavam em prontidão, bem como a Marinha para o caso de aterragem de emergência no mar".
Mayday Portugal Alverca Air Astana ministro da Defesa Beja
Ver comentários
Newsletter Diária Resumo das principais notícias do dia, de Portugal e do Mundo. (Enviada diariamente, às 9h e às 18h)