Barra Cofina

Correio da Manhã

Portugal
7

Militares burlam Estado através de compra de óculos de sol

Soldados compravam óculos de sol registados como sendo óculos graduados.
15 de Maio de 2018 às 09:33
Exército
GNR
Exército
GNR
Exército
GNR

Cerca de 800 militares da Guarda Nacional Republicana (GNR) e dos outros três ramos das Forças Armadas (Exército, Força Aérea e Marinha), são acusados de terem participado num esquema de burla ao Estado, através dos sistemas de assistência na doença, relacionada com a compra de óculos de sol.

Os militares contribuiram alegadamente para ganhos ilegais de 350 mil euros em lojas do grupo Óptica de Lisboa, resgistados enquanto óculos graduados prescritos por médicos, segundo avança a imprensa desta terça-feira, citada pela revista Sábado.

745 dos arguidos assumiram a culpa, beneficiando da suspensão provisória do processo. Os restantes 56 militares vão ser julgados, acusados pelo crime de falsificação de documentos, que resultou em ganhos de 350 mil euros para a Óptica Lisboa, entre 2010 e 2012.



soldados óculos burla estado
Ver comentários
Newsletter Diária Resumo das principais notícias do dia, de Portugal e do Mundo. (Enviada diariamente, às 9h e às 18h)