Barra Cofina

Correio da Manhã

Portugal
4

Miranda do Corvo decreta três dias de luto municipal por morte de bombeiro na Lousã

José Augusto Dias Fernandes morreu durante o combate a um incêndio na Serra da Lousã.
Lusa 12 de Julho de 2020 às 12:01
José Augusto Dias
José Augusto Dias, o bombeiro com 39 anos de experiência que morreu a combater as chamas na Lousã
José Augusto Dias, o bombeiro com 39 anos de experiência que morreu a combater as chamas na Lousã
José Augusto Dias
José Augusto Dias, o bombeiro com 39 anos de experiência que morreu a combater as chamas na Lousã
José Augusto Dias, o bombeiro com 39 anos de experiência que morreu a combater as chamas na Lousã
José Augusto Dias
José Augusto Dias, o bombeiro com 39 anos de experiência que morreu a combater as chamas na Lousã
José Augusto Dias, o bombeiro com 39 anos de experiência que morreu a combater as chamas na Lousã
A Câmara de Mirando do Corvo decretou três dias de luto municipal em memória do bombeiro da corporação de voluntários da vila José Augusto Dias Fernandes, que morreu no sábado, durante o combate a um incêndio.

O presidente da Câmara Municipal de Miranda do Corvo, Miguel Baptista, "decretou três dias de luto municipal em memória e reconhecimento de José Augusto Dias Fernandes, chefe dos Bombeiros Voluntários de Miranda do Corvo", informa a autarquia numa nota enviada hoje à agência Lusa.

"Tragicamente falecido no cumprimento da nobre missão de defesa da comunidade", José Augusto Fernandes era também funcionário do município, adianta a nota da Câmara de Miranda do Corvo, no distrito de Coimbra.

Miranda do Corvo José Augusto Dias Fernandes bombeiro Câmara de Mirando do Corvo questões sociais morte
Ver comentários