Barra Cofina

Correio da Manhã

Portugal
2

MORREU AO VOLANTE QUANDO LEVAVA PORTAS

Um motorista do Ministério da Defesa morreu ontem ao volante, acometido de doença súbita, quando transportava o ministro Paulo Portas para um almoço. A vítima, de 63 anos, perdeu a consciência e a viatura oficial que conduzia acabou por chocar a baixa velocidade num outro carro. Paulo Portas, único passageiro do carro, saiu ileso do infeliz incidente, tendo sido o próprio ministro a alertar o seu gabinete e pedir auxílio médico para o motorista.
17 de Outubro de 2003 às 00:00
Segundo apurou o CM, tudo se passou pelas 14h00 na Avenida da Ilha da Madeira, em frente ao ministério. O motorista oficial de Paulo Portas estava num outro serviço e a escolha - para levar o ministro a um almoço de trabalho no Forte da Barra - recaiu sobre o condutor do seu chefe de gabinete da Defesa, tenente-coronel Mendes Moreira.
O motorista, Martinho Esteves Luís, civil, de 63 anos, encontrava-se ao volante do Peugeot 406 cinzento oficial e tinha acabado de sair do estacionamento do ministério quando terá sido acometido de doença súbita.
O motorista - residente em Lisboa, casado e com filhos - caiu sob o volante e perdeu os sentidos. A viatura, que ia a baixa velocidade, acabou por embater num Ford Fiesta preto que estava a mudar de direcção para a Rua Gonçalves Zarco.
Tanto o ministro, único passageiro da viatura do Estado, como a condutora do Ford não sofreram quaisquer ferimentos. De resto, pelas 15h30, Paulo Portas esteve na posse do novo director-geral do Serviço de Estrangeiros e Fronteiras.
O ajudante de campo do ministro, João Paulo Lucena, ainda tentou, sem sucesso, reanimar o motorista, fazendo-lhe massagens cardíacas.
O corpo de Martinho Esteves Luís esteve no local até às 15h00, quando foi retirado para o Instituto de Medicina Legal. O caso causou grande consternação do ministério e no Estado Maior das Forças Armadas.
O motorista, um dos funcionários mais antigos do ministério, era tido em grande consideração por todos os colegas.
OUTROS CASOS
ÁLCOOL NA PONTE
O motorista do ministro da Defesa, Paulo Portas, foi detido a 2 de Março deste ano com uma taxa de álcool de 1,30 grama/l.. O homem, de 36 anos, foi controlado pela brigada de Trânsito, às 01h30, depois de um despiste na Ponte 25 de Abril.
MORTE NO IC13
José Maria Martins, motorista do ministro da Economia, Carlos Tavares, perdeu a vida num violento acidente de viação a 15 de Dezembro último, no IC13, entre Coina e o Montijo. O caro saiu da estrada e capotou várias vezes.
QUEDA NO TEJO
Carlos Teotónio Pereira, assessor da actual ministra da Justiça, morreu a 16 de Novembro do ano passado depois de a viatura onde seguia ter caído ao Rio Tejo no Cais de Santa Apolónia, em Lisboa, junto à discoteca Lux.
DESPISTE NA A6
Dois seguranças do ministro da Defesa, Paulo Portas, escaparam ilesos a um despiste que sofreram na A6, entre Montemor-o-Novo e Évora. Os dois homens estavam em serviço, escoltando o ministro até uma cerimónia a Estremoz.
Ver comentários
Newsletter Diária Resumo das principais notícias do dia, de Portugal e do Mundo. (Enviada diariamente, às 9h e às 18h)