Barra Cofina

Correio da Manhã

Portugal
5

Promete emprego e rapta para sexo

Prostituição em Sines, Alvalade do Sado e Quinta do Conde.
Sérgio A. Vitorino 14 de Janeiro de 2017 às 08:10
prostituição, salerno, multas
prostituição, salerno, multas FOTO: Leonhard Foeger / Reuters
Angariava vítimas em todo o País e no Brasil. Prometia-lhes empregos honestos mas acabava por colocá-las na prostituição em bares. Ficava com todo o dinheiro e mantinha as raparigas, uma delas menor de idade, raptadas e sob ameaças de morte.

Foi esta semana detida pela PSP de Setúbal e já está em preventiva.

Segundo apurou o CM junto de fonte policial, foram para já encontradas quatro vítimas, entre elas uma rapariga de 17 anos.

São provenientes de ambientes desfavorecidos e famílias problemáticas. Entre elas há jovens portuguesas e brasileiras. Mas a investigação prossegue e a polícia admite vir a encontrar muitas mais vítimas.

A mulher, de 58 anos, prometia-lhes empregos comuns mas acabavam a prostituir-se. Eram levadas de Setúbal, para bares em Sines, Alvalade do Sado (Santiago do Cacém) e Quinta do Conde (Sesimbra).

O negócio estava ativo desde maio de 2014. A mulher controlava o número de homens com quem as vítimas praticavam atos sexuais em cada noite. E recebia ela todo o dinheiro fruto da prostituição. Mantinha as vítimas raptadas - algumas durante longos períodos de tempo - e sempre sob várias ameaças.

A operação da PSP decorreu no fim de semana e contou com o apoio do SEF. Foi detida a mulher e terão sido constituídos mais arguidos. A proxeneta foi indiciada pelos crimes de tráfico de pessoas, lenocínio, lenocínio de menores e rapto.

O inquérito é dirigido pela Unidade Especializada em Crime Violento do DIAP de Setúbal.
País PSP Setúbal Sines Alvalade Sado Santiago do Cacém Crime Violento DIAP prostituição
Ver comentários