Barra Cofina

Correio da Manhã

Portugal

Promete emprego e rapta para sexo

Prostituição em Sines, Alvalade do Sado e Quinta do Conde.
Sérgio A. Vitorino 14 de Janeiro de 2017 às 08:10
prostituição, salerno, multas
prostituição, salerno, multas FOTO: Leonhard Foeger / Reuters
Angariava vítimas em todo o País e no Brasil. Prometia-lhes empregos honestos mas acabava por colocá-las na prostituição em bares. Ficava com todo o dinheiro e mantinha as raparigas, uma delas menor de idade, raptadas e sob ameaças de morte.

Foi esta semana detida pela PSP de Setúbal e já está em preventiva.

Segundo apurou o CM junto de fonte policial, foram para já encontradas quatro vítimas, entre elas uma rapariga de 17 anos.

São provenientes de ambientes desfavorecidos e famílias problemáticas. Entre elas há jovens portuguesas e brasileiras. Mas a investigação prossegue e a polícia admite vir a encontrar muitas mais vítimas.

A mulher, de 58 anos, prometia-lhes empregos comuns mas acabavam a prostituir-se. Eram levadas de Setúbal, para bares em Sines, Alvalade do Sado (Santiago do Cacém) e Quinta do Conde (Sesimbra).

O negócio estava ativo desde maio de 2014. A mulher controlava o número de homens com quem as vítimas praticavam atos sexuais em cada noite. E recebia ela todo o dinheiro fruto da prostituição. Mantinha as vítimas raptadas - algumas durante longos períodos de tempo - e sempre sob várias ameaças.

A operação da PSP decorreu no fim de semana e contou com o apoio do SEF. Foi detida a mulher e terão sido constituídos mais arguidos. A proxeneta foi indiciada pelos crimes de tráfico de pessoas, lenocínio, lenocínio de menores e rapto.

O inquérito é dirigido pela Unidade Especializada em Crime Violento do DIAP de Setúbal.
País PSP Setúbal Sines Alvalade Sado Santiago do Cacém Crime Violento DIAP prostituição
Ver comentários
Newsletter Diária Resumo das principais notícias do dia, de Portugal e do Mundo. (Enviada diariamente, às 9h e às 18h)