Barra Cofina

Correio da Manhã

Sociedade
4

Barragem de Fridão não avança

Autarca de Celorico quer embargar três barragens a montante.
Manuel Jorge Bento 17 de Abril de 2019 às 08:21
Barragem do Fridão ia ser construída no rio Tâmega, que passa por Amarante. Os ambientalistas e autarcas aplaudem o anúncio do ministro do Ambiente
ministro do ambiente João Pedro Matos Fernandes
O ministro do Ambiente, João Matos Fernandes
Barragem do Fridão ia ser construída no rio Tâmega, que passa por Amarante. Os ambientalistas e autarcas aplaudem o anúncio do ministro do Ambiente
ministro do ambiente João Pedro Matos Fernandes
O ministro do Ambiente, João Matos Fernandes
Barragem do Fridão ia ser construída no rio Tâmega, que passa por Amarante. Os ambientalistas e autarcas aplaudem o anúncio do ministro do Ambiente
ministro do ambiente João Pedro Matos Fernandes
O ministro do Ambiente, João Matos Fernandes
A barragem de Fridão, no rio Tâmega, em Amarante, consta há anos do Plano Nacional de Barragens, mas o ministro do Ambiente anunciou esta terça-feira que o equipamento não será construído.

Autarcas e movimentos ambientalistas já congratularam a decisão.

Mas o presidente da Câmara de Celorico de Basto, Mota e Silva, diz que tudo fará para "embargar" as três barragens a montante e evitar o "drama colossal" com falta de água no verão e inundações no inverno, no concelho.

O ministro Matos Fernandes garante que, perante o "desinteresse da EDP", não haverá indemnização pelo cancelamento do projeto.

A EDP indica que não abdicará dos 218 milhões.

O anúncio surgiu no dia em que a associação GEOTA entregou à Justiça uma ação popular com 403 assinaturas.
Ver comentários
Newsletter Diária Resumo das principais notícias do dia, de Portugal e do Mundo. (Enviada diariamente, às 9h e às 18h)